nsc
dc

Em alta

Santa Catarina deve ultrapassar o RJ e alcançar o terceiro maior PIB per capita do Brasil

Recuo da economia fluminense pode fazer SC subir no ranking, conforme projeção de pesquisadora do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV)

10/12/2019 - 11h26 - Atualizada em: 11/12/2019 - 07h57

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
TI
Setor da tecnologia é um dos responsáveis pelo crescimento catarinense
(Foto: )

O resultado do Produto Interno Produto (PIB) per capita de 2018 pode fazer Santa Catarina voltar a assumir a terceira posição no ranking do Estados brasileiros, algo que não acontecia desde 2007. A projeção faz parte de uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), assinada pela economista Juliana Trece.

Conforme o estudo, o recuo da economia fluminense e o leve crescimento da catarinense são as razões para a troca de posição no ranking. Os dados são uma projeção feita com base na variação real dos Estados e a estimativa populacional do IBGE. O dado oficial do PIB per capita deve ser divulgado só no fim do ano que vem pelo IBGE.

Trece aponta que a economia catarinense deve alcançar um PIB per capita de R$ 40,3 mil, ultrapassando o Rio de Janeiro, que deve ficar com R$ 38,8 mil. Assim, SC ficaria atrás somente do Distrito Federal e de São Paulo.

— O Rio de Janeiro está em uma trajetória de queda, isso acaba favorecendo os outros Estados. O Rio é o pior do Brasil em termos de crescimento, a indústria da transformação está caindo ano a no. Obviamente é um bom indicador para Santa Catarina, porque ele pode ser um indicativo de que a população de SC está ficando mais rica, apesar de não ser um indicador de riqueza, pois não mede a desigualdade — explicou a pesquisadora em entrevista ao NSC Total.

Além de Santa Catarina, a queda constante da economia do Rio de Janeiro também pode abrir espaço para a ultrapassagem de outros Estados da região Sul nos próximos anos, como o Rio Grande do Sul.

Especialista aponta as razões para o crescimento em SC

Inovação e tecnologia estão entre os pontos apontados para o destaque de SC no ranking do PIB segundo o professor de Economia da ESPM, Leonardo Trevisan. Ele aponta que, em outubro, SC criou 11600 vagas formais na indústria de média tecnologia (empresas que não tem conexão direta com TI, como máquinas e equipamentos elétricos), enquanto o Rio de Janeiro perdeu 9900 empregos industriais:

— O avanço do PIB de Santa Catarina, no ano passado, foi de 4,1% enquanto o Estado do Rio de Janeiro recuou 1,6%. Em setembro, último dado disponível do IBGE, a produção industrial de Santa Catarina subiu 2,1%, na comparação com setembro do ano passado, enquanto a produção industrial do Rio de Janeiro recuou 0,6% — explica Trevisan.

O professor destaca também a inovação catarinense, com o exemplo dos primeiros testes da tecnologia 5G promovidos em São Paulo feitos por universidades de Santa Catarina:

— Santa Catarina também costurou um acordo com a fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), e desenvolveu soluções de inteligência artificial (IoT) para aplicações que trafegam na rede 4G. O foco agora é deslanchar projetos para cidades inteligentes e comunicação máquina-máquina — diz Trevisan.

Por fim, o professor aponta que até mesmo no turismo o Rio foi superado por projetos mais modernos de Santa Catarina, enquanto os catarinenses ganham espaço nos investimentos internos e externos contra a situação delicada do Rio de Janeiro em relação à segurança.

Colunistas