Os políticos catarinenses começaram mal a campanha para as eleições de outubro. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 83,3% dos candidatos cumpriram com a obrigação de informar a primeira parcial da prestação de contas de campanha.

Continua depois da publicidade

>>> Leia mais notícias sobre as Eleições 2014

O prazo para entregar a documentação terminou dia 2 de agosto. Com o resultado, o Estado ocupa a 16ª pior média de políticos que informaram o que arrecadaram e gastaram nos primeiros dias de campanha. A próxima declaração deve ser feita entre os dias 28 de agosto e 2 de setembro.

Dos 617 candidatos em Santa Catarina, apenas 514 prestaram contas à Justiça eleitoral. A declaração deve ser feita por candidatos, partidos políticos e comitês financeiros, e tem que discriminar os recursos em dinheiro para financiamento da campanha eleitoral e dos gastos que realizaram, detalhando doadores e fornecedores.

No sistema do TSE, não há informações sobre as contas da metade dos candidatos ao governo do Estado. De acordo com a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), isso ocorre quando o político não entrega a declaração. No entanto, a resolução nº 23.406 do TSE, que ordena da prestação de contas para as eleições 2014, classifica como “grave omissão de informação” a ausência das contas.

Continua depois da publicidade

A assessoria ainda informou que possíveis punições só serão julgadas pela Justiça após a entrega da declaração final, dia 25 de novembro.

Destaques do NSC Total