nsc

publicidade

Influenza

Santa Catarina tem 12 casos confirmados de Gripe A em cinco dias, aponta Dive

Levantamento feito até o dia 28 de junho confirma uma morte pelo vírus H1N1  

01/07/2019 - 21h31 - Atualizada em: 02/07/2019 - 06h24

Compartilhe

Por Camila Levien

Um novo levantamento divulgado nesta segunda-feira (1º) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive/SC) aponta 12 novos casos de Gripe A em apenas cinco dias. Destes, 11 pertencem ao subtipo H1N1 e um foi causado pela Influenza B.

Florianópolis concentra a maior parte desse número com quatro novas ocorrências, seguido por Balneário Camboriú que possui dois novos casos. Os outros seis registos se dividem entre os municípios de Brusque, São José, Itajaí, Camboriú, Braço do Norte e São João Batista.

Ao todo, até o dia 28 de junho deste ano, foram confirmados 168 casos de Influenza, sendo 136 (81,0%) pelo vírus A (H1N1), 21 (12,5%) pelo vírus A (H3N2), 6 (3,6%) aguardando subtipagem e 5 (3,0%) pelo vírus Influenza B.

Casos de influenza por município em SC:

Chapecó - 22 casos

Florianópolis - 20 casos

Blumenau - 17 casos

Joinville - 15 casos

Balneário Camboriú e Brusque - 9 casos cada

São José - 7 casos

Itajaí, Jaraguá do Sul e Lages - 4 casos cada

Coronel Freitas, Laguna e Tubarão - 3 casos cada

Biguaçu, Braço do Norte, Camboriú, Canoinhas, Concórdia, Cunha Porã, Maravilha, Mondaí, Pomerode, São Bento do Sul, São Francisco do Sul, São João Batista e Tijucas com dois casos cada

Abelardo Luz, Araquari, Armazém, Balneário Barra do Sul, Botuverá, Campo Erê, Criciúma, Flor do Sertão, Galvão, Itaiópolis, Itapoá, Jacinto Machado, Lauro Muller, Luiz Alves, Navegantes, Palhoça, Penha, Sombrio, Timbó, Tunápolis e Turvo, com um caso cada.

Mortes por Gripe A

Os idosos representam a maioria dos pacientes que não resistiram à doença com nove mortes confirmadas pela Dive/SC em pessoas acima de 60 anos, seguido pela faixa etária entre 50 a 59 anos que possui sete casos. Adultos de 40 a 49 anos somam apenas duas ocorrências. Destes 83,3% apresentaram pelo menos um fator de risco como problema cardiovascular crônico e diabetes.

O número de mortes se manteve em 18, porém com a confirmação do subtipo A (H1N1) do caso de Biguaçu, previamente notificado ainda em análise pela Diretoria. Este foi o único relato de óbito pela doença na cidade. Joinville, por sua vez, concentra três registros, o maior número de SC.

Blumenau, Jaraguá do Sul, Chapecó e Tubarão possuem dois cada. Balneário Camboriú, Biguaçu, Brusque, Canoinhas, Florianópolis, São Bento do Sul e São Francisco do Sul, contam com uma ocorrência.

Prevenção

Pessoa aplicando álcool gel nas mãos
Pessoa aplicando álcool gel nas mãos
(Foto: )

A Dive/SC recomenda algumas medidas de prevenção para evitar a gripe como higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas etc), além de manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

Ainda não é assinante? Faça sua assinatura do NSC Total para ter acesso ilimitado ao portal, ler as edições digitais dos jornais e aproveitar os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade