nsc

publicidade

A Segunda Chance

Santa Catarina tem a menor taxa de internação de adolescentes infratores

Levantamento nacional apresenta quantos adolescentes cumpriram medidas privativas de liberdade por 100 mil habitantes

04/09/2015 - 12h14 - Atualizada em: 04/09/2015 - 12h39

Compartilhe

Por Redação NSC
Reportagem de AN acompanhou a rotina de um adolescente infrator dentro do sistema socioeducativo
Reportagem de AN acompanhou a rotina de um adolescente infrator dentro do sistema socioeducativo
(Foto: )

A história

Durante mais de um ano, o jornal "A Notícia" acompanhou a história de Perdiz, um adolescente apreendido por assalto à mão armada e internado no sistema socioeducativo de Joinville aos 17 anos, em maio de 2014. Dentro do sistema, ele foi agressivo, participou de uma tentativa de fuga, ficou de castigo e tentou tirar a própria vida.

Mas também foi lá dentro que retomou os estudos e recebeu acompanhamento psicológico e social. No meio do caminho, descobriu que seria pai: um divisor de águas em seu comportamento. Em junho de 2015, aos 18 anos, voltou para casa e ao convívio social.

Reportagem especial discute se é possível recuperar um jovem infrator

Agora, Perdiz ganhou o que muitos jovens brasileiros como ele não têm: uma oportunidade para recomeçar. A trajetória dele até aqui indica três possibilidades de final para a história: 1) reintegrar-se à sociedade; 2) reincidir no crime e acabar no presídio; ou 3) virar mais um número na estatística de jovens mortos por envolvimento com a criminalidade. Cabe a ele escolher o caminho do futuro.

Deixe seu comentário:

publicidade