publicidade

Política
Navegue por

Segundo turno no Estado

Santa Catarina vota na contramão do resultado final das Eleições 2014

Assim como no primeiro turno, os catarinenses votaram massivamente em Aécio Neves, dando a ele a maior vitória entre os Estados

26/10/2014 - 21h15 - Atualizada em: 27/10/2014 - 06h36

Compartilhe

Por Redação NSC
Tucano Aécio Neves perdeu a eleição, mas teve mais votos do que Dilma Rousseff (PT) em Santa Catarina
Tucano Aécio Neves perdeu a eleição, mas teve mais votos do que Dilma Rousseff (PT) em Santa Catarina
(Foto: )

Pela terceira eleição presidencial consecutiva, os catarinenses seguiram em direção contrária à maioria da população brasileira e descarregaram seus votos no candidato derrotado no segundo turno. Mais uma vez, de forma eloquente: Aécio Neves (PSDB) alcançou 64,5% dos votos válidos no Estado, superando um recorde que pertencia a Lula (PT) nas eleições de 2002 - a última vez em que a maioria nacional e maioria catarinense se encontraram.

:::Eleitores comemoram reeleição de Dilma na Beira-Mar Norte

:::Confira os resultados para governador em estados

:::Conheça as propostas de Dilma Rousseff para oito setores no país

Em Santa Catarina, Aécio alcançou seu maior percentual entre os Estados brasileiros, repetindo o que já acontecera em 2010, quando José Serra era o candidato do PSDB contra Dilma Rousseff (PT), reeleita ontem com 51,6% dos votos válidos na mais acirrada disputa presidencial brasileira desde a redemocratização. A principal mudança no cenário político catarinense nesses quatros anos não surtiu efeito: pela primeira vez, o governador do Estado apoiou um petista.

::: Veja como votou o Norte de Santa Catarina neste segundo turno

::: Aécio foi o candidato mais votado no 2º turno em Santa Catarina

A posição de Raimundo Colombo (PSD), reeleito em primeiro turno, não foi suficiente para inverter a lógica das derrotas petistas em Santa Catarina. Mesmo assim, o pessedista tem a expectativa de que a relação construída com Dilma tenha efeitos administrativos e políticos daqui para frente. No final da noite, ele divulgou nota parabenizando a presidente reeleita:

- Desejo à presidente muito sucesso nessa nova e importante jornada. Pode contar comigo para vencermos os desafios em Santa Catarina e no Brasil.

Enquanto esperava pelo discurso da presidente reeleita em Brasília, a ministra Ideli Salvatti (PT), dos Direitos Humanos, evitou comentar o cenário estadual e um possível realinhamento das forças políticas.

- No segundo turno tivemos condições de ampliar nossa relação e nosso trabalho aí no Estado. O Brasil é um país único, um país que sai dessa eleição com uma tarefa de reconciliação para o bem de todos, principalmente daqueles que mais precisam - afirmou Ideli.

Depois de permanecer em silêncio durante o segundo turno, o senador e ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) avaliou que a terceira derrota consecutiva do PT no Estado é causada pela insuficiência de obras federais e pela divisão geográfica do país.

- É o desencanto de um Estado industrializado, economicamente avançado, tecnologicamente desenvolvido, com a política econômica do governo. Com o adiamento das obras fundamentais de infraestrutura, essenciais para que Santa Catarina melhore sua performance econômica - afirmou LHS, citando as duplicações das BRs 280, 101 e 282, entre outras.

Principal cabo-eleitoral de Aécio em Santa Catarina, o senador Paulo Bauer (PSDB), segundo colocado na disputa pelo governo do Estado, fez uma breve manifestação pelo Twitter.

- Eu e Aécio lutamos juntos durante a campanha eleitoral, e agora continuaremos de cabeça erguida, lutando pelo Brasil - afirmou.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação