nsc
an

Dança

São Paulo Companhia de Dança e Balé do Teatro Guaíra são os destaques do Festival de Dança de Joinville 2016

Evento será de 20 a 30 de julho em Joinville. Venda dos ingressos inicia na segunda-feira, dia 11 de abril, para Sócio Mais e 30 para o público em geral

06/04/2016 - 13h53 - Atualizada em: 08/04/2016 - 06h56

Compartilhe

Por Redação NSC
Gnawa será uma das coreografias da São Paulo companhia de Dança na Noite de Abertura
Gnawa será uma das coreografias da São Paulo companhia de Dança na Noite de Abertura
(Foto: )

As cortinas do 34º Festival de Dança de Joinville abrem só em julho, mas já é grande expectativa dos bailarinos e dos amantes da dança para saber quando e como será a próxima edição do maior evento de dança do mundo. Em 2016, o Festival será realizado de 20 a 30 de julho.

A programação oficial foi lançada nesta quarta pelo Instituto Festival de Dança. Entre os destaques estão a São Paulo Companhia de Dança que neste ano abre o evento, e o Balé do Teatro Guaíra, que sobe ao palco do Centreventos Cau Hansen na Noite de Gala. Os ingressos para toda a programação começam a ser vendidos no próximo dia 11 para os associados do Clube Sócio Mais. No dia 30, inicia a venda ao público em geral.

Confira outras notícias de Joinville e região

O 34º Festival de Dança de Joinville é apresentado pelo Ministério da Cultura e Banco Itaú, Lei de Incentivo à Cultura. O patrocínio é do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura (Funcultural), por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte do Governo do Estado de Santa Catarina, Grupo RBS e Beto Carrero World. Tem apoio de O Boticário na Dança e a colaboração da Folha de São Paulo. A promoção é da Fundação Cultural de Joinville e Prefeitura de Joinville, com realização do Instituto Festival de Dança de Joinville.

O Festival traz para a Noite de Abertura, dia 20 de julho, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD). Criada em janeiro de 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo e gerida pela Associação Pró-Dança, tem direção de Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora.

A Companhia se caracteriza por realizar montagens de excelência artística, com trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI. Suas atuações vão de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. Nesta noite serão apresentadas três coreografias: Petite Mort, de Jiri Kylian; Suíte para Dois Pianos, de Uwe Scholz; e Gnawa, de Nacho Duato. O espetáculo vai contar com ferramentas de acessibilidade, como áudio-descrição e libras.

Já para na Noite de Gala, dia 25 de julho, o palco principal do Festival vai dar vida a um conto de fadas. O espetáculo Cinderela, do coreógrafo espanhol Gustavo Ramirez Sansano, será apresentado pelo Balé Teatro Guaíra (BTG). Uma das mais importantes companhias de dança do Brasil, o BTG foi criado pelo Governo do Estado do Paraná em maio de 1969 e por mais de 40 anos vem criando um vasto repertório que já ultrapassa o número de 140 coreografias, assinadas por artistas como Maurice Bèjart, Milko Sparemblek, Tatiana Leskowa, John Butler, Rodrigo Pederneiras, Olga Roriz, Henrique Rodovalho e muitos outros. Sob a coordenação atual de Cintia Napoli, o Balé do Teatro Guaíra inaugurou uma nova fase de valorização e respeito à sua história, ao mesmo tempo em que dialoga com a contemporaneidade.

A Mostra Contemporânea de Dança é outro espaço na programação do Festival de Joinville que reúne companhias profissionais com espetáculos de sucesso. Em 2016 o público conferir três coreografias: D.G.LO, dia 22, às 22h; Soluto, dia 29, às 22h, e Kodak, no dia 30, às 15h, por se tratar de um espetáculo infantil, todos apresentados no Teatro Juarez Machado.

Já a Estímulo Mostra de Dança, que serve para fomentar e valorizar os grupos que criaram uma relação de participação forte e contínua com o evento, ocorre nos dias 26 e 28. Dois grupos foram selecionados pela Curadoria Artística para mostrar seus trabalhos na terceira edição da Mostra: Cia do Teatro Alberto Maranhão, que vai se apresentar no dia 26; e o Ballet da Cidade de Santos, que sobe ao palco dia 28. As apresentações são no Teatro Juarez Machado, sempre às 22h.

MOSTRA COMPETITIVA

As apresentações da Mostra Competitiva ocorrem de 21 a 24 e de 26 a 29 de julho, no Centreventos Cau Hansen, palco principal do Festival, sempre a partir das 19h. Em 2016, foram recebidas 3.045 coreografias, representando um aumento de 25% em relação ao ano passado. O resultado da seleção final dos grupos que irão se apresentar nesta edição sai em maio.

Os pequenos também competem no Festival de Joinville no Meia Ponta. Nesta edição, o evento que reúne o talento infantil no Festival de Dança de Joinville ocorre de 23 a 25 de julho, no Teatro Juarez Machado.

PALCOS ABERTOS

A seletiva realizada em maio pelo Festival de Joinville também vai revelar os grupos e coreografias que vão subir em outros espaços importantes chamados de Palcos Abertos. As apresentações gratuitas serão na Feira da Sapatilha, na Praça Nereu Ramos, no Centro de Joinville, no Garten Shopping, Shopping Mueller e Shopping Cidade das Flores de 21 a 30 de julho.

Para atingir as pessoas que não podem ir aos Palcos Abertos, a organização do evento promove apresentações especiais de grupos selecionados em hospitais e instituições sociais de Joinville.

CURSOS E OFICINAS

Além de um palco muito cobiçado para apresentações, para que os bailarinos possam mostrar seus talentos, o Festival de Dança de Joinville continua reforçando sua característica didática, já que reúne estudantes de dança de todas as partes do país e do exterior nos seus Cursos e Oficinas. Eles, que muitas vezes vêm ao evento apenas para se aperfeiçoarem, não perdem a oportunidade de encontrar e receber aulas de professores renomados que se reúnem em Joinville neste período, e sob a organização do Festival, para repassar seus conhecimentos.

Em 2016 serão 77 cursos, 35 professores e 2.860 vagas. Seguindo a linha de aperfeiçoamento e troca de experiências, um espaço de reflexão acadêmica também está mais uma vez garantido no Festival de Joinville, com a realização do X Seminários de Dança. Este ano ele ocorre nos dias 27 e 28 de julho, com o tema "Dança não é (só) coreografia". As inscrições e toda a programação didática do Festival podem ser conferidas no site www.festivaldedanca.com.br.

FEIRA DA SAPATILHA

A maior feira do setor sempre tem novidades não apenas para bailarinos, mas também ao público em geral. Uma passada (ou diversas) na Feira da Sapatilha é obrigatória para assistir as apresentações do Palco Aberto da Feira, conhecer gente nova, almoçar, jantar ou fazer um lanche e, claro, conferir as novidades e tendências do mundo da Dança.

A procura de expositores e de público pela Feira da Sapatilha é tanta que a organização busca melhorá-la cada vez mais. Para isso, em 2016 houve um aumento de 20% na área para expositores, na praça de alimentação e na área externa da Feira, garantindo maior conforto e oferta de produtos.

Colunistas