A Secretaria da Saúde de Joinville confirmou 101 casos de sarampo no município, desde o primeiro registro da doença neste ano, ocorrido em setembro. Para que sejam feitos controles para evitar a propagação, o Centro de Vigilância em Saúde, por meio da Unidade de Imunização, está realizando ações de bloqueios vacinais que envolvem as pessoas que teriam tido contato com as pessoas contagiadas.

Continua depois da publicidade

A Secretaria da Saúde reforça a orientação à população para que procure as 55 unidades de saúde que estarão abertas até sexta-feira, dia 20/12, antes do recesso de fim de ano, para verificar a situação vacinal e, caso necessário, se vacinar. Quem for viajar também deve procurar uma unidade de saúde para evitar a contaminação.

O público-alvo é a população acima de seis meses de idade e com menos de 49 anos. Acima dos 50 anos somente pessoas que tiveram contato com os casos confirmados ou suspeitos da doença.

UBSF Bucarein aberta durante o recesso

Nos dias 23, 24, 26, 27, 30 e 31 de dezembro, a Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Bucarein (rua Inácio Bastos, 555 – Bucarein), estará aberta ao público exclusivamente para vacinação, teste do pezinho e realização de curativos. O horário de atendimento nessas datas será sempre das 9h às 16h.

O objetivo principal é oferecer ao público que ainda não tomou a vacina contra o sarampo a oportunidade para se imunizar e, também, atualizar sua situação vacinal.

Continua depois da publicidade

Durante o período de recesso, de 21 de dezembro a 1º de janeiro, as Unidades Básicas de Saúde estarão fechadas. Em casos de situação emergencial, a orientação é procurar uma das três unidades de Pronto Atendimento, abertas 24 horas: o PA Norte (rua Guilherme, 640 – Costa e Silva), UPA Sul (rua Monsenhor Gercino, s/no – João Costa) e UPA Leste (rua Mafalda Laurindo, 262 – Aventureiro).

A doença

O sarampo é uma doença infecciosa grave, que pode levar à morte. É altamente contagioso e a transmissão ocorre pelo ar, quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas.

Os sintomas iniciais assemelham-se ao resfriado, com febre, coriza e tosse. Em seguida, surge irritabilidade nos olhos e manchas vermelhas no corpo.

A orientação a indivíduos com sintomas da doença é que evitem locais com grande aglomeração de público, como cinemas, festas, eventos sociais, shoppings e supermercados. O mesmo vale para bebês com menos de seis meses de idade, já que não são imunizados e ficam mais vulneráveis ao contágio.

Continua depois da publicidade

Quem deve se vacinar:

Crianças

Primeira dose: aos 12 meses de idade (tríplice viral)

Segunda dose: aos 15 meses de idade (tetra viral) – última dose por toda a vida

Quem não tomou as doses quando bebê/criança pode tomar depois?

Sim. Pessoas com idade entre 1 e 29 anos devem receber duas doses da vacina contra o sarampo.

– Caso esteja nesta faixa etária e não tenha tomado nenhuma dose, a indicação é procurar um posto de saúde para atualizar a caderneta de vacinação. As doses devem ser tomadas com um intervalo mínimo de 30 dias.

– Caso tenha tomado apenas uma dose, a indicação é procurar um posto de saúde para completar o esquema vacinal com a segunda dose.

– Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Quem não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão de vacinação ou não se lembra?

Quem não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão de vacinação ou não se lembra precisa atualizar a caderneta de acordo com a seguinte faixa etária:

– De 1 a 29 anos: duas doses

– De 30 a 49 anos: uma dose

Lembrando que tomar a vacina mesmo que você já tenha tomado anteriormente não traz nenhum risco à saúde. Então, se você não lembra se já tomou ou não, é melhor repetir a dose do que ficar sem proteção.

Continua depois da publicidade

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Leia as últimas notícias de Joinville e região.

Destaques do NSC Total