nsc
    dc

    Empate e sem taça

    Se houver empate entre JEC e Figueirense, campeão não será oficializado domingo

    Presidente do TJD-SC, Robson Vieira, determinou que não seja homologado o campeão em caso de empate

    29/04/2015 - 16h22 - Atualizada em: 29/04/2015 - 18h44

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC), Robson Vieira, passou a tarde analisando o pedido do Figueirense de suspensão da partida deste domingo na Arena, às 16h. Ele decidiu por manter o jogo, porém, proibiu a Federação Catarinense de Futebol (FCF) de homologar o título do Joinville em caso de empate.

    ::: Delfim diz que vai pensar se entrega a taça em caso de empate

    ::: TJD-SC confirma julgamento do caso Joinville para a próxima terça

    ::: JEC repudia informações de adulteração de documento

    Essa decisão foi tomada porque o JEC foi denunciado pela procuradoria do TJD-SC na última terça-feira por ter relacionado o atleta André Diego Krobel no empate por 0 a 0 com o Metropolitano, na última rodada do Hexagonal, sem um contrato profissional - obrigatório para jogadores que completam 20 anos.

    - O jogo está mantido, mas em caso de empate o campeonato não deve ser homologado até a final do julgamento do Joinville. Tomei essa decisão porque ao final do julgamento o Joinville pode perder quatro pontos, o que inverteria a vantagem de resultados iguais para o Figueirense - explicou Robson Vieira.

    Segundo o presidente do TJD-SC, a FCF pode homologar o título em caso de vitória do JEC ou do Furacão porque o julgamento da próxima terça-feira define apenas se o Tricolor do Norte perderá ou não os pontos por relacionar um jogador em situação irregular - nesse julgamento não está em discussão os mandos e as anulações dos jogos.

    ::: Blog do Castiel: Agora o Figueirense entrou pesado contra o Joinville

    ::: "Vou entregar a taça no domingo", garante presidente da FCF

    ::: Entenda o que pode acontecer após denúncia de irregularidade no JEC

    - Não está em julgamento a anulação da primeira da partida. O procedimento para anular uma partida se chama "impugnação de partida" e tem que ser feito em outro processo, o que não foi requerido pelo Figueirense em relação a primeira partida final. Se o Figueirense quiser, ele tem que entrar com um novo pedido relativo a próxima partida e em até dois dias depois que a FCF recebe a súmula, o que seria quarta-feira (06/05) já que a eles abrem apenas na segunda. Aí se iniciaria outro processo - acrescenta, explicando uma hipótese caso o JEC vence a partida deste domingo.

    A FCF não está proibida de entregar a taça ao Joinville caso o time empate neste fim de semana com o Figueirense. Porém, Robson não indica que isso seja feito.

    - Isso é uma decisão administrativa da Federação, de entregar a taça ou não. Eu não controlo isso. Não posso é deixar homologar o campeonato.

    O que pediu o Figueirense

    O Alvinegro pediu ao presidente do TJD-SC que a partida no Estádio Orlando Scarpelli fosse anulada, que o jogo do próximo domingo fosse suspenso e que ele ficasse com o benefício do critério de desempate.

    - Quem anula uma, pode anular duas, razão pela qual entendo não precisa suspender a partida final.

    Confira o documento na íntegra:

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas