nsc
dc

Combate à aftosa

Secretários pedem reforço de R$ 40 milhões para defesa animal

Integrantes dos governos de RS, SC, PR E MS se reuniram com Mendes Ribeiro

06/01/2012 - 15h56 - Atualizada em: 06/01/2012 - 19h18

Compartilhe

Por Redação NSC
Mendes acompanhou atividades de prevenção realizadas na região
Mendes acompanhou atividades de prevenção realizadas na região
(Foto: )

Durante o encontro com o ministro Mendes Ribeiro nesta tarde, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, os secretários de Agricultura do Conselho de Desenvolvimento e Integração (Codesul) alinhavaram um pedido de reforço de recursos para investimento na qualificação de serviços de defesa animal.

Conforme o titular da pasta gaúcha, Luiz Fernando Mainardi, o valor sugerido e que deve ser oficialmente definido na segunda-feira é de cerca de R$ 40 milhões - R$ 10 milhões para cada um dos quatro Estados que fazem parte da entidade.

- Em função desse problema (foco de aftosa no Paraguai), queremos melhorar a qualidade do nosso serviço de defesa - afirmou Mainardi.

A quantia solicitidada seria adicional aos recursos já disponibilizados, por meio de convênios plurianuais, para Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul realizarem melhorias no serviço de defesa.

Mais cedo, o ministro havia visitado a fronteira com o Paraguai no Mato Grosso do Sul, acompanhado as atividades de prevenção realizadas na região e sobrevado a fronteira, no limite entre os municípios de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, e de Juan Pedro Caballero, no Paraguai.

Na companhia da secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção e Turismo de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Dias, e do general do Comando Militar do Oeste, João Francisco Ferreira, o ministro também conheceu o trabalho realizado pelos militares e fiscais da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Estado (Iagro) num dos postos de fiscalização considerados estratégicos para a prevenção.

Veja onde ficam a região na qual foi detectado o foco da doença no Paraguai e as barreiras fixas para impedir a chegada da aftosa ao RS:

Em linha do tempo, relembre a cronologia do combate à febre aftosa:

Colunistas