publicidade

Brasileiro

Sem marcar há quatro jogos, Avaí repete sequência da Série B de 2016

Ao final da competição, Leão garantiu acesso para a Série A

17/07/2019 - 20h03 - Atualizada em: 18/07/2019 - 12h11

Compartilhe

Janniter
Por Janniter de Cordes
Brenner marcou o último gol do Leão da Ilha
Brenner marcou o último gol do Leão da Ilha
(Foto: )

A fase do Avaí não é das melhores. O time é o último colocado da Série A do Brasileiro, não vence há 13 jogos e não balança a rede adversária há quatro partidas. A última vez que ficou sem fazer gols nesta quantidade de jogos, foi na Série B de 2016. Diante do Goiás, o Leão quer quebrar todas estas marcas ruins para tirar o peso das costas e dar uma guinada na competição.

A falta de gols nos últimos jogos, mostra muito a situação que o Leão da Ilha está vivendo. Com apenas quatro na competição, o Avaí tem o segundo pior ataque, ficando atrás somente do CSA/AL que marcou três vezes. E para piorar, o time não marca há quatro jogos (Internacional 2 x 0 Avaí, Avaí 0 x 0 São Paulo, Palmeiras 2 x 0 Avaí, Fortaleza 2 x 0 Avaí). A última vez que a equipe balançou a rede adversária foi contra o Ceará, na Ressacada, na derrota por 2 x 1. Brenner fez o último gol da equipe no dia 27 de maio.

A última vez que o Avaí ficou sem marcar em quatro partidas seguidas foi na Série B de 2016, da 7ª até a 10ª rodada (Bragantino 1 x 0 Avaí, Avaí 0 x 1 Joinville, Paysandu 1 x 0 Avaí, Góiás 2 x 0 Avaí). Foi um início ruim do time catarinense na competição, mas que terminou com o acesso para a Série A de 2017.

O goleiro Vladimir sabe das dificuldades, mas deixou claro que o grupo aproveitou ao máximo a intertemporada para dar a volta por cima. “Estamos em uma situação que temos que ganhar todas as partidas. Independente do adversário, se é fora ou em casa. Nos preparamos muito nessa intertemporada para fazer uma boa apresentação contra o Fortaleza e vencer. No meu ponto de vista, melhoramos bastante, criamos muitas situações, mas infelizmente não vencemos. Agora o momento é de falar menos, concentrar mais, trabalhar mais. Só assim vamos sair dessa”.

Deixe seu comentário:

publicidade