nsc

    Projeto

    Semáforo de Eliminação da Pobreza vai ajudar famílias de SC a melhorar qualidade de vida 

    Iniciativa é do Banco da Família e deve acompanhar trabalhadores ao longo de um ano.  

    20/12/2019 - 12h51

    Compartilhe

    Por Redação CBN Diário
    Léo Cardoso / BD / Agencia RBS
    Trabalhadores informais farão parte do projeto
    (Foto: )

    Ao menos 300 famílias catarinenses vão fazer parte em 2020 do projeto Semáforo de Eliminação da Pobreza. O projeto usa uma metodologia criada no Paraguai adotada por mais de 20 países para ajudar as famílias de baixa renda a melhorar sua qualidade de vida e atingir metas para atender suas prioridades.

    A iniciativa é do Banco da Família que há 21 anos atende pessoas de baixa renda, sem carteira assinada que sobrevivem de pequenos negócios nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande Sul.

    O banco da família é uma organização não-governamental sediada em Lages que tem como foco trabalhadores informais, conforme a presidente da instituição Isabel Baggio.

    - Nosso foco é as pessoas de baixa renda, a maioria dos nossos clientes são informais. Estas pessoas estão trabalhando, têm renda, mas não têm carteira assinada, não têm registro de empresa, mas estão sobrevivendo. Elas precisam de algum recurso para o seu negócio, seja uma pequena marcenaria, um mercadinho ou uma pessoa que faça doce para fora ou faça consertos - explicou.

    Com o projeto Semáforo da Pobreza, a ideia é possibilitar que as pessoas identifiquem estratégias para solucionar problemas nas esferas pessoal e profissional, segundo Isabel Baggio.

    - Este projeto tem como referência a assunção das pessoas sobre o controle da sua vida, através de uma pesquisa onde respondem mais ou menos 50 indicadores onde se consegue medir como ele se encontra, ele se avalia. Vamos falar de saneamento, educação. Então, através de figuras como o semáforo de trânsito, o vermelho, amarelo e verde ele se coloca, como é a condição de saúde, de educação da família -detalhou.

    Segundo a presidente do Banco da Família, os participantes do projeto receberão acompanhamento dos profissionais da instituição durante um ano.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas