publicidade

Cotidiano
Navegue por

OESTE GAÚCHO

Sobe para 2 mil o número de pessoas fora de casa após fortes temporais no RS

Alegrete é a cidade mais afetada, onde mais de 1,2 mil moradores estão desalojados ou desabrigados 

11/01/2019 - 20h30 - Atualizada em: 11/01/2019 - 20h33

Compartilhe

Por GaúchaZH
Ponte sobre o rio Ibirapuitã, em Alegrete.
Ponte sobre o rio Ibirapuitã, em Alegrete
(Foto: )

Subiu de 1.878 para 2.081 o número de pessoas fora de casa por causa dos alagamentos no Estado, principalmente na Fronteira Oeste, conforme o boletim da Defesa Civil divulgado no fim da tarde desta sexta-feira (11).

A cidade mais afetada é Alegrete. São 1.290 moradores que tiveram que deixar as residências — 550 deles estão em um ginásio e em barracas montadas no Parque de Exposições da cidade, e outros 740 estão em casas de familiares e amigos.

Em São Gabriel, 588 pessoas continuam fora de casas devido às cheias do Rio Vacacaí. Em Rosário do Sul, 21 moradores tiveram que deixar as residências nesta tarde por causa do transbordamento do Rio Santa Maria.

Há famílias fora de casa ainda em Quaraí, Dom Pedrito e Bagé.

Os alagamentos também afetam o trânsito. A BR-290 está totalmente bloqueada em Alegrete, no km 578. A água invadiu a pista. O desviou é feito por dentro de um bairro com sinalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Conforme a coordenação da Defesa Civil da Fronteira Oeste, os municípios da região continuam em estado de alerta em razão dos níveis elevados dos rios e da previsão de chuva no final de semana. Não há previsão de quando as pessoas afetadas poderão retornar para as residências, segundo a Defesa Civil.

Caiu para quatro mil o número de clientes que enfrentam falta de energia elétrica no Estado na área da concessionária Rio Grande Energia (RGE). Os municípios mais afetados são Uruguaiana e Alegrete. Cerca de 1,3 mil estão em áreas alagadas e os desligamentos ocorrem por razões de segurança.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação