nsc
    dc

    publicidade

    Guarda do Embaú

    Surfista Ricardinho dos Santos completaria 25 anos neste sábado

    Os amigos Gabriel Medina e Mineirinho publicaram homenagens em suas redes sociais. Surfista foi morto em janeiro após uma discussão com um policial militar na Guarda do Embaú

    23/05/2015 - 13h32 - Atualizada em: 23/05/2015 - 14h59

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    Quatro meses após a morte de Ricardinho dos Santos, a Guarda do Embaú, em Palhoça, revive a dor da perda de um dos nomes mais queridos pela localidade. Neste sábado, o surfista - morto com dois tiros durante uma discussão com um policial militar, em frente à sua casa - completaria 25 anos.

    Nascido em 23 de maio de 1990, Ricardinho foi baleado em 19 de janeiro deste ano, em uma discussão com o policial militar Luis Paulo Mota Brentano. Levado ao Hospital Regional de São José, morreu após 30 horas e quatro cirurgias, em 20 de janeiro.

    Leia todas as notícias sobre a morte de Ricardinho dos Santos

    Há três anos, soldado Mota teve porte de arma suspenso

    Policial militar volta a alegar que agiu em legítima defesa

    O policial e os parentes de Ricardinho, que estavam com o surfista, contaram diferentes versões para o motivo dos disparos. O primeiro alegou legítima defesa e a família diz que a ação foi sem justificativa.

    Na tarde deste sábado, o atual campeão mundial de surf e amigo de Ricardinho, Gabriel Medina, publicou em suas contas nas redes sociais uma foto homenageando o colega. "Todos nós sentimos sua falta", escreveu.

    Outro amigo é Adriano dos Santos, o Mineirinho - primeiro surfista brasileiro a liderar o ranking mundial e um dos mais engajados na busca por justiça pela morte de Ricardinho. Ele também fez referencia ao aniversário do colega:

    Posted by Adriano de Souza on Sábado, 23 de maio de 2015

    A namorada de Ricardinho na época de sua morte, Karoline Esser, postou uma foto com amigos e parentes reunidos em frente a um painel com o rosto do surfista, na Guarda do Embaú:

    O policial Mota Brentano está preso no 8º Batalhão da PM, em Joinville. Ele é julgado por homicídio qualificado por motivo fútil, conforme denúncia apresentada pelo Ministério Público. Exames toxicológicos mostraram que Mota havia ingerido bebidas alcóolicas no dia em que atirou em Ricardinho.

    Desde então, diversas homenagens ao surfista ocorreram na Guarda do Embaú. Em abril, cerca de 150 pessoas se reuniram no centrinho da localidade para pedir justiça pela morte de Ricardinho. Amigos e familiares pedem que o soldado Mota seja expulso da Polícia Militar. Durante o protesto, caixas de som repetiam a música "Chega!" do Gabriel, o Pensador, que faz referência ao surfista:

    Policia prende o bandido

    Bandido volta pra pista

    Bandido mata polícia

    Polícia mata o surfista

    O sangue foi do Ricardo

    Podia ser do Medina

    Podia ser do seu filho

    Jogando bola na esquina

    Deixe seu comentário:

    publicidade

    publicidade

    publicidade

    publicidade