publicidade

Segurança

Suspeito de estuprar duas mulheres em Joinville é preso em Balneário Camboriú

Denunciado por estupro, ele foi preso por comprar cigarros importados sem pagar impostos

10/01/2017 - 16h47 - Atualizada em: 10/01/2017 - 16h48

Compartilhe

Por Redação NSC

Um homem de 37 anos suspeito de cometer pelo menos dois estupros em Joinville foi preso nesta terça-feira pela Polícia Civil em Balneário Camboriú. A prisão ocorreu durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa dele, onde foram encontrados 57 pacotes de cigarros importados da Indonésia, sem o pagamento de impostos, o que configura o crime de descaminho. Ele permanece preso na Polícia Federal.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região no AN.com.br

Segundo a delegada Georgia Marriany Gonçalves Bastos, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), o homem foi indiciado por estupro contra duas mulheres, em casos que ocorreram em 2014 e 2015 em Joinville. Ele fazia contato com as vítimas por meio de redes sociais, marcava o encontro, as buscava na residência e oferecia substâncias para dopá-las. O suspeito ainda estuprava as mulheres, que apresentavam lesões de esganadura.

Na rede social do suspeito, havia fotos dele com helicóptero e carros de luxo, o que seria usado para chamar a atenção das vítimas. Quando foi questionado sobre os crimes de estupro, ele não se pronunciou, usando do direito constitucional de permanecer em silêncio.

A delegada também conta que há laudos de lesão corporal e toxicológico que atestam as mordidas e esganaduras. Uma das vítimas também realizou o exame toxicológico, que apontou morfina e codeína, substâncias que provocam sedação. Segundo Georgia, foram encontrados medicamentos controlados na casa do homem, além de bebida e copos no veículo. Tudo ainda será analisado pela perícia.

O homem tem histórico de crimes de violência sexual. Ele foi condenado pela Justiça em 2012 por estupro cometido em Balneário Camboriú. No entanto, conseguiu desclassificar para o crime de violação sexual mediante fraude, tendo reduzido a pena e cumprido em regime aberto. De acordo com a delegada Georgia, ele também tem passagem policial por comércio de anabolizantes.

Até o momento, duas vítimas reconheceram o suspeito como o autor dos crimes de estupro em Joinville. A suspeita é de quem exista outras vítimas que ainda não realizaram boletim de ocorrência. As denúncias podem ser realizadas pelo telefone 181 ou diretamente na delegacia. A Dpcami fica na rua Doutor Plácido Olímpio de Oliveira, 843, no bairro Bucarein.

Deixe seu comentário:

publicidade