nsc
dc

Violência

Suspeito de feminicídio em Irani ainda não se apresentou 

Crime foi no domingo à noite, com golpes de facão

19/11/2019 - 15h04 - Atualizada em: 19/11/2019 - 16h14

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Karine Cavalli, 29 anos, foi morta a golpes de facão na noite de domingo no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Irani
Karine Cavalli, 29 anos, foi morta a golpes de facão na noite de domingo no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Irani
(Foto: )

Um homem de 61 anos suspeito de ter matado a ex-mulher no domingo (17), em Irani, ainda não tinha se apresentado à polícia até o início da tarde desta terça-feira (19). Segundo o delegado da Polícia Civil de Concórdia, Rogério Taques, ocorre de autores de crimes se apresentarem um ou dois dias depois, com advogado.

Taques não quis revelar se vai pedir a prisão preventiva do suspeito, caso ele apareça. Enquanto isso, a Polícia Civil segue investigando o caso.

Karine Cavalli, 29 anos, foi morta a golpes de facão na noite de domingo no bairro Nossa Senhora Aparecida. De acordo com a Polícia Militar (PM), o ex-companheiro da vítima não aceitava o fim do relacionamento e foi até a casa da ex-sogra. A vítima tentou fugir para dentro da residência e foi morta a golpes de facão.

Ela chegou a ser socorrida pelos Bombeiros e levada para o Pronto-Atendimento do município, mas não resistiu aos ferimentos.

Leia também

Numero de feminicídios em 2019 já é igual ao total do ano passado em SC

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Polícia

Colunistas