nsc
an

Foragido

Suspeito de liderar maior organização criminosa do Amapá é preso em Joinville

Homem possui condenações por roubo, homicídio e tráfico de drogas, totalizando mais de 40 anos de pena a cumprir, de acordo com a polícia

09/04/2021 - 17h13 - Atualizada em: 09/04/2021 - 19h13

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Viatura da polícia
Viatura da polícia
(Foto: )

Um homem suspeito de liderar a maior organização criminosa do Amapá foi preso em Joinville na última quinta-feira (8). Ele estava foragido desde maio de 2019, quando fugiu de um hospital de Macapá (AP) em que estava internado para realizar um procedimento cirúrgico.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

A prisão aconteceu pela Polícia Militar de Santa Catarina, Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), com o apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, através do CIBERLAB/Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado/DIOP e do delegado Leandro Leite, da 6ª Delegacia de Polícia da Capital.

A equipe da DTE localizou o suspeito por volta das 15 horas, mas quando recebeu a ordem de parada, o homem fugiu pelo trânsito da cidade até bater o veículo. Em seguida, ele ainda correu a pé e se escondeu em uma área de mata próximo da avaenida Santos Dumont, mas foi preso após duas horas em um cerco montado pela Polícia Militar de Joinville, com aproximadamente dez viaturas.

> Cachorro da polícia "sorri" para foto depois de apreensão de drogas em Joinville

Segundo o delegado Sidney Leite Beco, o homem preso tem condenações pelos crimes de roubo, homicídio e tráfico de drogas, totalizando mais de 40 anos de pena a ser cumprida. Além disso, ele ainda poderá ser indiciado em outros inquéritos policiais instaurados pela DTE.

- Apesar das condenações judiciais, o foragido continuava mandando drogas para o Amapá e integrando a cúpula da mais violenta organização criminosa que atua no Estado. Várias investigações da Polícia Civil sobre o tráfico de drogas o identificaram como o dono de diversas drogas apreendidas pela DTE. Por isso, ele deve ainda ser indiciado em outros inquéritos policiais que estão em andamento - destacou.

O homem preso foi encaminhado ao Presídio Regional de Joinville, onde permanecerá até que o procedimento de transferência para o estado do Amapá seja concluído.

Leia também

> Ônibus de Joinville terão linhas expressas para reduzir movimento no terminal central

> Joinville terá mudança no atendimento na maior unidade de saúde da zona Sul

Colunistas