Um homem suspeito de matar o prefeito de Lageado do Bugre, no norte do Rio Grande do Sul, foi preso no fim da tarde desta quinta-feira (24). Roberto Maciel Santos (PP) era conhecido como Betinho e foi morto a tiros dentro da prefeitura durante de manhã. A informação são de GZH.

Continua depois da publicidade

O suspeito foi detido em Palmeira das Missões, cidade que fica a 46 quilômetros de onde ocorreu o crime. A Polícia Civil ainda apura o envolvimento do homem no crime. 

Receba notícias do DC via Telegram

Segundo a delegada regional Aline Daqui Palma, o suspeito chegou sozinho na prefeitura, por volta das 11h20min, em um Chevrolet Prisma de cor cinza escuro. Ele estava encapuzado. Na portaria, o atirador teria perguntado onde ficava o gabinete do prefeito e se ele estava presente, de acordo com relatos de testemunhas à polícia. Em seguida, foi até o local e efetuou diversos disparos contra Santos. O vice-prefeito Ronaldo Machado da Silva também estava no gabinete e não se feriu.

Um segundo homem, porém, foi atingido pelos tiros: motorista do município, que não teve a identidade divulgada. Ele foi encaminhado em estado grave para o Hospital de Caridade de Palmeira das Missões.

Continua depois da publicidade

Três apostas de SC acertam na quina da Mega-Sena e levam R$ 42 mil cada

Após o crime, o veículo utilizado foi encontrado no interior de Lajeado do Bugre. A delegada afirma que o carro estava abandonado e que houve uma tentativa de incendiá-lo. 

Uma câmera de vigilância externa da prefeitura pode ter registrado a ação dos criminosos. As imagens serão analisadas pela Polícia Civil. A cena do crime já foi analisada, na busca por vestígios, por um perito criminal, um fotógrafo criminalístico e um papoiloscopista do Instituto-Geral de Perícias (IGP). 

— Estamos dedicados em prender o autor desse crime –– disse a delegada Aline Palma a GZH.

Ela afirma que ainda não é possível saber a motivação do crime.

O corpo do prefeito foi levado ao Posto Médico-Legal (PML) de Passo Fundo, porém ainda não há informações sobre o velório. 

Leia também

Colegas e familiares de professora morta a tiros receberão acompanhamento psicológico

Lei de Joinville sobre obras noturnas é alvo de ação por causa de origem

Motociclista morre após colidir em carro e ser atropelado por caminhão na BR-470, em SC

Destaques do NSC Total