Lourival Correa Netto Fadiga, apontado pela Polícia Civil como o principal suspeito do desaparecimento de Anic de Almeida Peixoto Herdy, de 55 anos, desfrutava de benefícios promovidos pela advogada e pelo marido Benjamim Cordeiro Herdy, de 78. Ela foi vista pela última vez no dia 29 de fevereiro após sair de um shopping, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. As informações são do O Globo

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Segundo o relatório de investigação do caso, Lourival tinha acesso irrestrito a cartões e contas bancárias do casal e também usava, há quase dois anos, um Jeep Compass, ano 2017, que pertence a Anic. 

O suspeito conheceu a família há três anos e, para ganhar a confiança do casal, alegou falsamente ser policial federal. O Jeep era usado por Lourival com consentimento da família da vítima, após a advogada receber de presente do marido, em 2022, um Jeep do mesmo modelo, zero quilômetro. 

De acordo com o relatório feito por policiais da 105ªDP (Petrópolis), Anic desapareceu após embarcar no veículo utilizado pelo suspeito. Na ocasião, ela saiu de um shopping, por volta das 11h48, no dia 29 de fevereiro, na esquina das Ruas Marechal Deodoro e General Osório.

Continua depois da publicidade

Entenda de onde vem a fortuna de Anic Herdy, desaparecida no RJ há 3 meses

“Perceba que o carro de Lourival passa neste último local as 11h49min48seg, ou seja, um minuto após passar no local da câmera anterior (11h:48min52seg), sendo que o trajeto é muito curto, aproximadamente 300m, sendo normal fazê-lo em 30 segundos. Assim é possível concluir que o carro de Lourival faz uma parada para Anic entrar”, detalha o relatório da investigação.

Veja as fotos de Anic Herdy

Resgate de R$ 4,6 milhões

Cerca de sete horas depois do desaparecimento, o marido da advogada recebeu uma mensagem em seu telefone. No comunicado, uma pessoa exigia dinheiro e dizia estar com a advogada em seu poder. 

“Benjamim, estamos com sua mulher. Ela está bem. Nada irá acontecer com ela. Só depende de você seguir nossas instruções. Não fale com ninguém e não envolva a polícia. Providencie R$ 4,6 milhões”, diz o texto.

Continua depois da publicidade

No início de março, a família de Anic depositou R$ 3 milhões em contas de doleiros indicadas por Lourival. No dia 11, uma outra mensagem recebida por Benjamim determinou que ele e Lourival fossem até um shopping da Zona Oeste do Rio para levar uma mochila com o restante do dinheiro.

Enquanto a dupla se dirigiu para o shopping, Lourival disse ter recebido outra mensagem informando que ele deveria levar a mochila até uma cesta de lixo, localizada no Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, enquanto o marido da advogada deveria ir até o estabelecimento comercial da Zona Oeste, onde a vítima seria libertada.

Entretanto, Lourival não foi até a comunidade do Recreio e sim até uma concessionária, na Barra da Tijuca, onde comprou uma picape por R$ 500 mil, pagando em espécie.

A família acionou à polícia, no dia 14 de março, o que estava acontecendo após a advogada não aparecer. Seis dias depois, no dia 20, Lourival foi preso dirigindo o Jeep Compass, ano 2017, em Teresópolis. O carro foi apreendido e está à disposição da Justiça. 

Continua depois da publicidade

Além de Lourival, outras três pessoas são suspeitas do desaparecimento do Anic Herdy: um filho, uma filha e uma ex-namorada de Lourival. Todos estão presos por ordem da 2ª Vara Criminal de Petrópolis. 

Leia mais

Detalhe em foto reforça tese de que Anic Herdy, desaparecida há 3 meses, era amante do sequestrador

Quem é Anic Herdy, esposa de herdeiro do RJ desaparecida há três meses

Empresa centenária de SC é usada em golpe de suposta ajuda ao Rio Grande do Sul

Destaques do NSC Total