nsc

publicidade

Segue na lanterna

Técnico da Chapecoense espera reação contra times “do mesmo campeonato” 

Marquinhos Santos disse que passou por quatro adversários muito fortes e que espera pontos diante do Fortaleza

07/10/2019 - 07h00

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Técnico Marquinhos Santos, da Chapecoense, na derrota por 1 a 0 para o Flamengo
Técnico da Chapecoense, próximo de Rafinha, demonstrou irritação com o próprio time
(Foto: )

Ainda sem vencer em quatro jogos no comando da Chapecoense o técnico Marquinhos Santos não escondeu a irritação com o time em alguns momentos da derrota por 1 a 0 para o Flamengo, no domingo, na Arena Condá.

- Minha irritação foi porque não colocaram em prática o que eu tinha treinado. Por isso fiz as trocas para voltar a ter um padrão e construir a saída de bola que estava muito difícil. Alguns estavam se escondendo atrás do marcador. Não dá para sair atrás no placar para criar coragem – disse o treinador, na entrevista coletiva pós a partida contra o Flamengo.

Marquinhos Santos reconheceu que o time merecia a derrota pelo que apresentou no primeiro tempo. Disse que ninguém ficou satisfeito com os 45 minutos iniciais e que, nos segundo tempo, com algumas trocas, entre elas a entrada de Camilo, o time já melhorou.

Para o técnico da Chapecoense o adversário é uma das melhores equipes da América do Sul e ressaltou que, apesar de ter somando apenas um ponto em quatro jogos, enfrentou quatro das melhores equipes do Brasil no momento: Inter, Athletico-PR, Corinthians e Flamengo. Dois foram os finalistas da Copa do Brasil, um é o líder do Brasileirão e outro está no G-4.

O técnico argumentou que teve a oportunidade de organizar melhor o time e espera que os resultados comecem a aparecer no que considera jogos contra times “do campeonato da Chapecoense”. Os próximos dois confrontos são contra times que lutam para fugir do rebaixamento. Na quarta-feira enfrenta fora de casa o Fortaleza, que está com 25 pontos. No domingo encara o Cruzeiro, que tem 20 pontos e está na zona de rebaixamento. Na sequência pega o Palmeiras, que é um dos líderes, mas depois vem Goiás e Fluminense, que também tem como prioridade fugir da zona de rebaixamento.

- Tivemos quatro jogos muito difíceis mas a gente continua acreditando, agora que passaram esses jogos vamos buscar começar a fazer mais gols, pontuar e buscar algo diferente na competição. Vamos buscar a vitória fora de casa, ou no mínimo um ponto, mas tentar os três para que possamos nos aproximar dos primeiros times fora da zona (de rebaixamento) – disse o treinador.

Para a próxima partida ele conta com o retorno de Bruno Pacheco, que fez falta na saída de bola. No entanto o lateral direito Eduardo, mesmo tendo cumprido suspensão, deve continuar fora. De acordo com o técnico ele precisa se submeter a mais um procedimento médico, que é uma sequência da cirurgia realizada no primeiro semestre, para retirada de um tumor na canela. A expectativa é que o jogador esteja disponível para o jogo contra o Cruzeiro.

O técnico da Chapecoense também comentou sobre o uso do árbitro de vídeo. No gol do Flamengo houve dúvida de Bruno Henrique estaria ou não impedido. O VAR validou o gol mas as linhas estavam muito próximas. Marquinhos Santos disse que a tecnologia é bem vinda mas ainda não está ajustada, pois há muitos lances que dão margem para interpretação.

A Chapecoense é lanterna do Campeonato Brasileiro, com 15 pontos em 23 jogos. Restam 15 rodadas para tentar escapar do descenso.

Deixe seu comentário:

publicidade