nsc
    dc

    Rebaixamento

    Técnico falou sobre causas da queda da Chapecoense 

    Faltou tempo e dinheiro para contratação, jogadores atuavam lesionados e vestiário estava abalado

    27/11/2019 - 23h00

    Compartilhe

    Darci
    Por Darci Debona
    Torcedores da Chapecoense frustrados com o rebaixamento do clube
    Técnico pediu desculpas para a torcida da Chapecoense, que apoiou, xingou e chorou
    (Foto: )

    Jogadores machucados, falta de tempo e dinheiro para contratações, vestiário abalado pelos maus resultados e salários atrasados. Estes foram alguns dos motivos apontados pelo técnico Marquinhos Santos para o rebaixamento da Chapecoense.

    Após a derrota por 1 a 0 para o Botafogo, nesta quarta-feira, na Arena Condá, o técnico falou que veio para a Chapecoense para tentar evitar o rebaixamento, mas que já notou a dificuldade no primeiro jogo, contra o Inter.

    -Nunca vi um vestiário como aquele após a derrota para o Inter, faltando 19 rodadas. Tive que levar o vestiário debaixo do braço, na unha. Mas os jogadores foram profissionais comigo. Não conseguimos fazer algumas pontuações, erramos, mas conseguimos melhorar os números, há sete rodadas vínhamos sustentando com 1% de chance de não ser rebaixado. É triste mas a Chapecoense não caiu nesse jogo. Vem caíndo desde o início do campeonato – disse o treinador.

    Ele afirmou que, quando chegou, não conseguiu trazer reforços pela falta de tempo, pois a janela de contratações estava no fim, além da falta de dinheiro. O único reforço que conseguiu foi o atacante Dalberto, que assim como ele veio do Juventude, mas que se lesionou nos primeiros minutos do jogo contra o Atlhletico. Ele avaliou que o elenco precisava de mais qualidade.

    - Na Série A não adianta ter só quantidade, tem que ter qualidade, mas não faltou caráter a esse time. Muitos jogadores estavam jogando no limite, o Everaldo com dores no pé, o Henrique Almeida no tendão e o Bruno Pacheco com dores no púbis – afirmou o treinador.

    Ele afirmou que também errou e o time perdeu pontos importantes. Mas considera que deu um novo padrão ao time, melhorando desempenho e números. Só não foi suficiente para livrar do rebaixamento. Disse que não se arrependeu de aceitar treinar a Chapecoense e que pretende cumprir o contrato nos últimos três jogos, a menos que a direção não queira.

    Disse que gostou muito de Chapecó e pediu desculpas para a torcida, por ter conseguido salvar o time da Série B.

    - Peço perdão por não ter conseguido. Mas tenho certeza que a Chape vai voltar e vai voltar muito forte – declarou.

    Nesta quinta-feira ele vai conversar com a direção para ver qual será a intenção do clube nesses últimos três jogos mas já adiantou que alguns jogadores, mais desgastados, podem ser preservados. O próximo jogo é no domingo, contra o Santos, fora de casa. Rebaixada, a Chapecoense já começa a planejar 2020.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas