nsc

publicidade

Cavese Scania apresenta

Tecnologia revoluciona o caminho das frutas até chegar ao consumidor 

Com menor impacto em estradas, nova geração de caminhões da Scania garantem a entrega de produtos frescos aos supermercados 

26/11/2019 - 16h30 - Atualizada em: 29/11/2019 - 11h19

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Tecnologia revoluciona o caminho das frutas até chegar ao consumidor
(Foto: )

Ao comprar uma caixa de frutas fresquinha, o consumidor tem a impressão de foi colhida poucas horas antes. Mas, na realidade, o trajeto todo começa ao menos um dia antes de o produto chegar ao supermercado e passa por diversas etapas. Para se ter uma ideia, os primeiros cuidados são tomados ainda enquanto a fruta está no pé, quando é ensacada, uma a uma, para protegê-la de passarinhos e outros visitantes que queiram provar a iguaria antes mesmo de ser colhida.

A colheita também exige atenção especial. São selecionadas apenas as que estão bonitas e dentro dos padrões de exigência dos consumidores. Outro passo é o armazenamento, no galpão rural, que deve ser feito em temperaturas adequadas e em caixas próprias para o manuseio.

Só então, após todo esse processo manual, que é que inicia o trajeto entre o campo e os pontos de distribuição do Estado, como as Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A (CEASA). E é no transporte que a tecnologia faz toda diferença.

Menor impacto e segurança na entrega

É no caminho entre o campo e a mesa do consumidor que as frutas estão mais vulneráveis. Segundo o produtor rural Fabrício Marangoni, além do cuidado com a refrigeração da carroceria, o principal risco é amassar as frutas, o que prejudica a entrega. Responsável pelo abastecimento de pêssegos do Ceasa da Grande Florianópolis, Marangoni faz questão de entregar os produtos às transportadores confiáveis.

— O caminhão com tecnologia garante a entrega das nossas frutas intactas. Minha maior preocupação é que ela chegue inteira, fresquinha, na mão do consumidor — afirma.

A tecnologia à que Marangoni se refere está relacionada à diminuição de impacto do caminhão nas estradas. Segundo Andrei Felipe Hillesheim, motorista da Primalta, empresa responsável pela entrega de Fabrício, o diferencial está no controle de tração e dispositivos capazes de estabilizar a carroceria do caminhão.

— Os veículos da nova geração da Scania têm uma tecnologia que diminui consideravelmente o balanço do caminhão quando passamos por buracos nas estradas e até mesmo onde não é asfaltado — comenta o motorista Andrei.

Além da segurança, a ferramenta permite mais economia de combustível, com até 12% menos consumo de diesel em comparação com as linhas anteriores da própria Scania. Somada aos benefícios, a sustentabilidade também aparece como ponto positivo da nova geração de caminhões da marca, com menos emissões de poluentes.

Confira como é realizado esse trajeto:

Deixe seu comentário:

publicidade