nsc
santa

Notícia

Timbó Rex: a paixão pelo futebol americano que virou fenômeno

Time do Vale do Itajaí disputa final da competição e firma-se como uma força do esporte

11/06/2016 - 07h03 - Atualizada em: 11/06/2016 - 09h45

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Uma paixão levada a sério. Um hobby entre amigos que virou negócio, que ganhou a cidade, a região, o Estado, o país. Um time que virou marca, mais do que um clube. Que colocou uma cidade de 40 mil habitantes no mapa de um esporte que tem outro país até no nome. Referência em algo que muitos ainda não conhecem, mas que cresce em proporção vertiginosa no Brasil.

Veja mais: A trajetória que transformou Timbó na casa do futebol americano

Timbó Rex: estrutura em busca da profissionalização e final do Estadual

Uma história de paixão que virou um fenômeno. O Timbó Rex é um dos melhores times do país e consegue mobilizar fãs de uma forma que muitas equipes do futebol jogado com os pés lutam para conseguir. Não é exagero dizer que é de Timbó o principal time esportivo da região.

No fim de semana em que o T-Rex disputa em casa o bicampeonato do SC Bowl - a final do Campeonato Catarinense de Futebol Americano - e se aquece para, daqui a um mês, disputar a inédita Superliga Nacional e defender seu título de atual campeão brasileiro invicto, é fácil ver a proporção que a equipe tomou. Nenhum outro esporte consegue lotar o Complexo Esportivo de Timbó como os jogos do T-Rex, que já angaria em todo o Vale do Itajaí torcedores que acompanham o orgulho catarinense do esporte gringo.

- Com toda a certeza, sem medo de falar, o Rex é hoje o maior time (da modalidade) do Brasil - afirma o presidente da Federação Catarinense de Futebol Americano (FCFA), Ricardo Pizetta.

Reestruturado e com os moldes atuais desde 2012, o que fez o clube chegar a esse posto em uma escalada tão rápida? Uma combinação de administração quase profissional diferente dos padrões nacionais do esporte, aliada à inquietude de nunca estar contente com os resultados e uma estratégia de marketing que fez a cidade abraçar o time e comprar a ideia de ser a casa do futebol americano em Santa Catarina, além de uma série de resultados invejáveis.

O quarto lugar no Torneio Touchdown (um dos campeonatos nacionais da modalidade) em 2012 virou vice-campeonato em 2014 e um título invicto em 2015 contra o Vasco da Gama Patriotas. No ano passado o time também faturou a taça estadual. Na edição deste ano, o T-Rex chega ao SC Bowl também invicto, com o melhor ataque e a melhor defesa, sem levar nenhum touchdown no torneio. O time importa jogadores estrangeiros e já exporta talentos da sua base para equipes da Europa, que colocaram no mapa do futebol americano o Brasil, ou, mais especificamente, Timbó. A seguir, veja por que esse é o fenômeno Rex.

Colunistas