publicidade

Esportes
Navegue por

Catarinense

TJD diz não ter recebido pedido da Chape para anulação da final

Clube junta documentos para queixa formal e tenta evitar homologação do placar

22/04/2019 - 18h27 - Atualizada em: 22/04/2019 - 18h59

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Treinamento da Chapecoense no Costão do Santinho
Jogadores que não iniciaram a partida contra o Avaí fizeram treinamento tático
(Foto: )

Até o início da noite desta segunda-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC) não tinha recebido nenhum documento protocolado pela Chapecoense em relação ao pedido de anulação da final do Campeonato Catarinense 2019, contra o Avaí. Com isso, o Tribunal informou não poder emitir os esclarecimentos sem ter ciência do caso, mas com um Mandado de Garantia o presidente do órgão pode determinar uma liminar para que o título do Leão não seja homologado até o esgotamento das instâncias jurídicas.

A assessoria de imprensa da Chape informou, também nesta segunda-feira, que o clube pediu à Federação Catarinense de Futebol (FCF) que não homologue o resultado da final e garantiu estar reunindo a documentação, inclusive com as imagens dos pênaltis, para encaminhar o pedido formal com a fundamentação necessária para o TJD-SC. Isso, porém, não há previsão de quando será concluído.

Ao final do jogo, o presidente da Chapecoense, Plinio David De Nes Filho, disse que a Chape pediria a anulação do resultado da partida alegando que o árbitro Bráulio da Silva Machado não consultou o monitor de vídeo do VAR para decidir se pênalti cobrado por Bruno Pacheco entrou ou não. O técnico Ney Franco ironizou ao dizer que o sistema não estava funcionando. Torcedores reclamaram que a bola entrou. Mas árbitros consultados pelo Diário Catarinense afirmaram que a decisão de olhar ou não fica a critério do árbitro.

O próprio Bráulio Machado da Silva disse que apenas consultou o VAR, embora sem assistir ao vídeo, só para confirmar a decisão do auxiliar.

Um dia após a final, a Chape tinha programado uma atividade no Centro de Treinamento do Avaí, na Ressacada, mas mudou o local para o Costão do Santinho. Segundo a assessoria de imprensa do clube, a mudança não teve relação com o resultado da final, mas que se deu pela necessidade de uma piscina para o trabalho regenerativo. Tanto que para esta terça-feira está previsto um treinamento no CT do Avaí, às 9h. Às 18h, a delegação embarca num voo charter para São Paulo.

Na quarta-feira, o Verdão encara o Corinthians, às 21h30min, pela Copa do Brasil. Como venceu o primeiro jogo por 1 a 0, o clube catarinense joga pelo empate. O goleiro Elias é um reforço na delegação, já que o goleiro Vagner está lesionado. Mas como Tiepo foi bem na final contra o Avaí, na avaliação de Ney Franco, deve continuar como titular.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação