nsc

publicidade

Luto

Torcedor do Avaí morre após ser atingido por pedra quando viajava na BR-101, no Litoral Norte de Santa Catarina

Objetos foram arremessados contra micro-ônibus que retornava do PR para SC após jogo

24/09/2014 - 07h16 - Atualizada em: 24/09/2014 - 14h16

Compartilhe

Por Redação NSC
Pelo menos duas pedras foram arremessadas contra micro-ônibus na BR-101
Pelo menos duas pedras foram arremessadas contra micro-ônibus na BR-101
(Foto: )

Um torcedor do Avaí, identificado como João Grah, 27 anos, morreu na manhã desta quarta-feira após ser atingido por uma pedra jogada contra o micro-ônibus em que viajava de Curitiba para Florianópolis. Ele voltava a Santa Catarina após assistir ao jogo do Avaí contra o Paraná, em um grupo de 20 torcedores.

::: Vídeo: grupo atira pedras no ônibus dos torcedores do Avaí

::: Leia a nota do Avaí lamentando a morte do torcedor

::: Figueirense se solidariza com morte de torcerdor avaiano

Por volta de 0h30min, pelo menos duas pedras foram arremessadas contra o veículo de um viaduto que dá acesso à rodovia Interpraias, na altura do km 136 da BR-101, entre Balneário Camboriú e Itapema.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma das pedras atingiu a cabeça do torcedor João Grah, sobrinho do Conselheiro do Avaí Zari José Farias Filho

João foi atendido por duas ambulâncias da concessionária Autopista Litoral Sul e chegou a ser encaminhado ao Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã desta quarta.

Segundo Gustavo Silveira, dono da empresa que fazia o transporte do grupo, a GTA Turismo, os passageiros não eram de torcidas organizadas, mas sim torcedores avulsos do Avaí que fizeram o fretamento.

- Era um grupo muito tranquilo, não transportavam bebida alcoólica. O passageiro foi até a cabine pegar o celular, que deixou carregando, e, nesse meio tempo, foi atingido por uma lajota. O motorista não parou o veículo com medo de ser atacado e seguiu até o posto da Polícia Rodoviária, que ficava próximo. O passageiro chegou a ser atendido com vida. Lamento muito o ocorrido e me coloco à disposição da família no que puder ajudar - disse Gustavo por telefone.

João Grah, de 27 anos, morava em Florianópolis/ Foto: Reprodução/Facebook

De acordo com informações de familiares, João Grah, de 27 anos, nasceu em Santo Amaro da Imperatriz, mas morava em Florianópolis. Era torcedor fanático do Avaí. Em nota oficial, o clube registrou seu pesar e informou que o velório de João iniciará às 15h desta quarta-feira, na Câmara de Vereadores de Santo Amaro da Imperatriz. O sepultamento será 9h de quinta-feira, no cemitério da Igreja Matriz de Santo Amaro da Imperatriz.

Deixe seu comentário:

publicidade