nsc

publicidade

Ônibus

Trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau entram em estado de greve

Servidores rejeitaram proposta da Blumob e prometem paralisações parciais para esta quinta-feira

15/11/2017 - 15h53 - Atualizada em: 15/11/2017 - 18h07

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Em assembleia nesta quarta-feira com a participação de cerca de 800 trabalhadores, o Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol) decidiu entrar em estado de greve e promete paralisações no transporte público de Blumenau nesta quinta-feira. Em período de negociação na campanha salarial com a Blumob, concessionária do serviço na cidade, os servidores rejeitaram a proposta feita pela empresa.

Segundo o sindicato, serão feitas duas paralisações ao longo da quinta-feira: das 9h às 11h e das 15h às 17h. Durante esses períodos, nenhum ônibus deve rodar na cidade e todos os trabalhadores ficarão nos terminais.

O Sindetranscol diz que a Blumob deseja apenas renovar a atual Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), sem alterações aos servidores, que reivindicam mais direitos. Entre os pedidos estão a proibição de terceirização de qualquer atividade no transporte, a garantia da CCT, a não validação de rescisão contratual sem a prévia negociação com a entidade sindical, a prevalência da CCT sobre qualquer acordo individual ou coletivo e, em questões econômicas, a reposição salarial de 1,83% referente à inflação e o aumento real de 3%. Os trabalhadores ainda pedem um reajuste no vale alimentação de R$ 700 para R$ 820.

Se confirmada a paralisação, será a primeira da nova era do transporte coletivo de Blumenau, após o contrato emergencial com a Piracicabana e concessão da Blumob. As greves repetidas mensalmente durante todo o ano de 2015 causaram, na época, o rompimento do contrato com o Consórcio Siga.

O Santa tentou entrar em contato com o Seterb e com representantes da Blumob, mas ninguém atendeu às ligações.

Leia mais

::: Blumob confirma chegada de novos ônibus a Blumenau e inicia negociação com trabalhadores

::: Os desafios do transporte coletivo em Blumenau para atrair mais passageiros

::: Blumenau perde 83 horários de ônibus em reformulação de tabela

Deixe seu comentário:

publicidade