nsc

publicidade

Oktoberfest

Trajes típicos da Oktoberfest tiveram origem em comemorações casuais

Aniversários, casamentos e outras celebrações eram as chances de usar uma roupa mais elegante na Alemanha do século 19

19/09/2019 - 20h39 - Atualizada em: 07/10/2019 - 22h18

Compartilhe

Por Priscila Araújo
Denise Carl e Hilario Herkenhoff vestidos a caráter
Denise Carl e Hilario Herkenhoff vestidos a caráter
(Foto: )

As belas roupas que hoje vemos circular pelos corredores da festa mais germânica de Santa Catarina, a Oktoberfest 2019, tiveram origem em comemorações como aniversários, casamentos e outras celebrações. Essa prática teve registro a partir do século 19, que corresponde aos anos de 1801 a 1900 e se mantém viva até hoje.

— Quando a gente vai a uma festa as pessoas usam o mesmo estilo de roupa. Digamos que são peças mais festivas. O traje típico em si vem dessa origem. No dia a dia de trabalho naquela época na Alemanha, as pessoas usavam roupas mais simples e quando elas tinham uma festa, um encontro elas botavam os trajes festivos — explica Márcia Bronnemann, professora de Moda na Universidade Regional de Blumenau (Furb).

Saiba tudo sobre a edição 2019 da Oktoberfest em Blumenau

Segundo a educadora, os itens mais elaborados que eram usados nas festas tinham geralmente como característica o avental bordado ou o colete. A saia não possuía esse tipo de trabalho porque nesse período as pessoas circulavam muito a pé, e ao se deslocar do povoado até o ambiente da comemoração, as barras das saias corriam o risco de ficarem sujas, já que elas eram longas.

— A ideia era bordar o avental ou colete porque que se fosse preciso passar por um local com muita poeira ou lama, que sujasse a saia, as pessoas iriam reparar no bordado do avental ou do colete. Assim não notariam a sujeira na saia e como se diz hoje em dia "segue o baile" —comenta.

Essa era uma maneira de chamar mais atenção para as peças que tinham mais detalhes como as treliças que se faz o laço, e de não deixar tão evidente a parte próxima dos pés, onde ficava a parte suja da roupa. Além disso, os calçados nessa época também eram simples.

— Os sapatos não eram tão bons e as vezes o vestido não era exatamente como as alemãs queriam, então essa foi a forma encontrada para que a parte de cima da vestimenta chamasse mais a atenção — afirma Márcia.

Vestidos
OLívia de blusa preta, acompanhada da mãe (com saia vermelha) e das amigas em Blumenau
(Foto: )

Essa mesma lógica era aplicada para os homens e as crianças. Porém, no caso do sexo masculino o cuidado maior era com o chapéu, suspensório e a camisa. O vestido é chamado de Dirndl, e o conjunto masculino tem o nome de Lederhosen (existem as versões com bermuda e com calça).

— Uma comprovação disso é a origem da Oktoberfest da Alemanha em 1814. Quando as roupas que eram usadas no dia a dia eram mais simples e as mais elaboradas ficavam para serem usadas nas festas — diz.

Inspiração nos trajes da Baviera antiga

Os trajes mais conhecidos no Brasil, especialmente na região Sul, são as vestimentas que tiveram origem nas áreas de Tirol, Bavieira e Salzburgo. Os trajes criados pela empresária formada em moda, Olívia Carolina Carl Pereira, 27 anos, por exemplo, são inspirados nas vestes da Baviera antiga. Ela geralmente vai à festa acompanhada da mãe, Denise Carl, e do padastro, Hilario Herkenhoff, que também sempre se vestem a caráter.

— A cultura de usar os trajes está aumentando. Usando eles, o pessoal se sente mais parte da festa. O chavari que é uma corrente masculina tinha como tradição na Bavaria antiga ser usada para penduras as conquistas dos caçadores. Por exemplo, se ele capturava um javali, ele colocava a presa dele pendurada na corrente, se ele dominava algum estrangeiro, colocava uma moda. Era como se fosse uma coleção de troféus e essa prática era passada de geração para geração — conta Olívia que foca mais trabalho manual das roupas.

Ela diz ainda, que pelo fato da maior parte dos imigrantes que colonizaram Blumenau terem vindo do Norte da Alemanha, os trajes mais simples se difundiram mais rapidamente.

— O traje típico deles realmente eram mais lisos com bordados, com aviamentos — esclarece.

chivari
Chivari, acessório usado na Bavaria antiga
(Foto: )

Leia também: Saiba como participar dos desfiles da Oktoberfest; segundo lote de vagas abre nesta quarta

Como montar um traje masculino

Para quem não quer ou não pode investir muito na roupa para aproveitar a Oktoberfest, é possível improvisar um traje com peças que se já tem no armário. Os homens podem usar uma camisa branca ou xadrez, de preferência nas cores verde ou cinza.

O suspensório também pode ser usado ou encontrado em um brechó. Se não você não tiver um colete no guarda-roupa, tente conseguir um de couro para compor o look. Uma calça jeans é solução para a parte de baixo. Se tiver como acrescentar um chapéu e um sapato preto ou coturno, o traje está montado.

masculino
Uma das opções do traje típico masculino
(Foto: )

Leia também

Oktoberfest 2019: transporte coletivo terá 340 horários extras na madrugada

Cervejaria caçula da Oktoberfest vai apresentar novo design dos rótulos durante a festa

Oktoberfest aposta em tecnologia para aprimorar segurança e limpeza da festa

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade