nsc

publicidade

Metalurgia e sustentabilidade

Transformação de resíduos é destaque em estande na Metalurgia 2012 em Joinville

Máquina é capaz de transformar resíduos das peças fabricadas em briquetes novamente em matéria-prima

19/09/2012 - 07h55 - Atualizada em: 19/09/2012 - 08h18

Compartilhe

Por Redação NSC
Diretor da Tecnobriq mostra como resíduo vira matéria-prima
Diretor da Tecnobriq mostra como resíduo vira matéria-prima
(Foto: )

Os farelos brilhantes no estande da joinvilense Tecnobriq na feira Metalurgia 2012, que acontece até esta sexta-feira em Joinville, chamam atenção até dos visitantes que não trabalham diretamente no setor metalúrgico.

A imagem é clara: uma grande máquina é capaz de transformar os resíduos das peças fabricadas em briquetes (blocos prensados), que se tornam novamente matéria-prima. Se já é uma atividade curiosa para a comunidade, torna-se uma ideia inovadora para as indústrias.

Além de colaborar com o meio ambiente, favorecendo a reutilização de componentes que podem causar poluição se não forem manipulados corretamente, gera economia de tempo e de dinheiro para as fábricas.

- É um processo que tem aplicações quase infinitas. A máquina transforma não só metais, mas qualquer material - conta o diretor da empresa, Carlos Lischka.

- Se a máquina trabalha 16 horas por dia, a indústria paga o investimento em apenas três meses - acrescenta.

Os resíduos são prensados com uma força que varia entre 60 e 290 toneladas.

Deixe seu comentário:

publicidade