nsc
santa

Alto Vale do Itajaí

TRE-SC mantém decisão de cassar mandato de prefeito, vice e vereadora de Laurentino

Ainda cabe recurso da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

11/10/2019 - 17h45 - Atualizada em: 11/10/2019 - 19h28

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
(Foto: )

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) manteve a decisão de cassar os mandatos do prefeito de Laurentino, no Alto Vale do Itajaí, Gilberto Marchi (PSDB), e do vice, Vitor Nardelli (PSBD). A decisão foi confirmada nesta sexta-feira (11). Eles foram condenados em março de 2018, em primeira instância, a perder os mandatos, além da inelegibilidade por oito anos, por improbidade administrativa.

O julgamento em segunda instância começou no dia 11 do mês passado. Na ocasião, o juiz Vitoraldo Bridi pediu vistas do processo e confirmou o voto nesta sexta-feira, confirmando a condenação. Ao todo, foram cinco votos a dois a favor de manter a condenação do prefeito e do vice.

Marchi e Nardelli foram indiciados junto com outros três vereadores após uma operação iniciada em 2016, que apurava irregularidades para facilitar a emissão de carteiras de habilitação, como um esquema de compra de votos. A operação foi batizada na época de “CNH”.

Nos votos, os magistrados também aceitaram os recursos a favor dos vereadores Ademilson Campestrini (PSDB), além do suplente Armelindo Tonet (PSD). Já o recurso da vereadora Tânia Aparecida da Silva Schlemper (PSL) foi negado, mantendo a condenação pela cassação do mandato e a inelegibilidade por oito anos.

Ainda cabe recurso da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Contudo, há a possibilidade de que sejam organizadas novas eleições municipais, mas ainda sem data confirmada pelo TRE-SC.

Contraponto

O advogado que representa a defesa de Gilberto Marchi e de Vitor Nardelli, ambos do PSDB, afirmou que ainda não teve acesso a decisão e que vai aguardar a publicação oficial do acórdão para definir uma estratégia para possivelmente recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

A reportagem entrou em contato por telefone com a defesa da vereadora Tânia Aparecida da Silva Schlemper (PSL), que informou que também vai aguardar a publicação oficial da decisão e que vai recorrer ao TSE.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Política

Colunistas