nsc
    dc

    publicidade

    Série B

    Três pontos para o Criciúma reagir na Série B do Campeonato Brasileiro

    Equipe tricolor vence a primeira e encontra o caminho para tentar deixar a zona de rebaixamento

    04/06/2018 - 03h56

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    Foi com gol de pênalti e com placar magro, mas a primeira vitória do Criciúma na Série B do Campeonato Brasileiro apontou o caminho para que a equipe deixa a zona de rebaixamento da competição. Vencer o Avaí não possibilitou a missão, uma vez que o Tigre havia somado apenas um ponto nos sete jogos anteriores. Agora tem quatro, e cada ponto somado na Ressacada formam a tríade pela recuperação carvoeira na Segundona.

    A vitória não serviu para comemoração alguma. Tirou o peso dos resultados negativos desde o início da competição – e dos dois meses sem saber o que era vencer —, e também gerou esperança. O técnico Mazola Júnior pode ter encontrado a escalação, depois de diferentes tentativas para armar o Criciúma pela reação.

    Confira a seguir cada ponto da primeira vitória pelo futuro do Tigre.

    Carvoeiro encontra o caminho para reagir na Série B
    Carvoeiro encontra o caminho para reagir na Série B
    (Foto: )

    1. Confiança

    Acabar com a sequência negativa com um triunfo fora de casa restabelece o sentimento que faz com que os jogadores percam o receio de tentar alguns movimentos dentro de campo. A confiança também foi restabelecida por se tratar de um triunfo sobre um dos times que ocupa o G-4. A comemoração, porém, fica para quando a zona de rebaixamento ficar para trás.

    Equipe com muita marcação e a partir do ataque
    Equipe com muita marcação e a partir do ataque
    (Foto: )

    2. Proposta de jogo

    Depois de dois insucessos desde quando assumiu a equipe (empate com o Juventude e derrota para o Fortaleza), Mazola Júnior estipulou a marcação como premissa. Porém, não pensou no time de trás para frente, o fez a partir dos atacantes. O embrião da vitória tricolor foi os homens de frente apertarem os zagueiros, os meias neutralizarem jogadas e a defesa não ser ameaçada. Tanto que as chances de gol foram em lances de erros da retaguarda adversária.

    jean Mangabeira dá pegada ao miolo tricolor
    jean Mangabeira dá pegada ao miolo tricolor
    (Foto: )

    3. Esquema e escalação

    Mazola Júnior havia tentado o esquema com três zagueiros (Fortaleza) e o 4-4-2 clássico (dois volantes e dois meias), mas encontrou no 4-4-2 com o losango no meio (três volantes e um armador) a forma de fazer o Tigre render. A defesa não sofreu apuros por causa do miolo fortalecido e o meia Elvis podia se juntar em alguns instantes aos atacantes para apertar a saída de bola do adversário. A escalação tende a ser preservada para o jogo das 19h15min desta terça-feira, contra o Paysandu, no Heriberto Hülse.

    Veja a tabela da Série B do Brasileiro

    Mais notícias do Criciúma

    Deixe seu comentário:

    publicidade

    publicidade

    publicidade

    publicidade