nsc
dc

Família reunida

Trigêmeo de mulher que deu à luz com Covid em Chapecó tem alta e conhece irmã; veja vídeo

Mãe passou 18 dias na UTI após o nascimento dos filhos; Bebê Théo era o único que ainda estava no hospital

16/05/2021 - 14h02 - Atualizada em: 17/05/2021 - 14h09

Compartilhe

Joana
Por Joana Caldas
Carolina
Por Carolina Fernandes
Fernanda
Por Fernanda Mueller
 Manuela e Alice tiveram alta em 29 de abril, mas Théo ficou no hospital até este domingo
Manuela e Alice tiveram alta em 29 de abril, mas Théo ficou no hospital até este domingo
(Foto: )

O único dos trigêmeos de Caroline Gotardo que ainda estava no hospital, teve alta na manhã deste domingo (16). A mãe deu à luz aos filhos em Chapecó, no Oeste de SC, e um dia depois precisou ser intubada com Covid-19. Os outros bebês também ficaram internados, mas receberam alta no dia 29 de abril. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Quem recebeu o bebê Théo em casa foi a irmã, Ana Lívia, que tem quase dois anos. A família mora em Maravilha, também no Oeste de SC. A menina já esperava pela chegada do trigêmeo e quando vê que o carro chegou em casa fica ansiosa para conhecer o irmão.

Veja o vídeo do encontro

Caroline foi diagnosticada com a Covid-19 quando estava na 27ª semana de gravidez. Ela precisou ser internada no Hospital Regional do Oeste. Os trigêmeos nasceram no dia 24 de fevereiro e no fim da tarde do dia 25, a mulher foi intubada. Ela teve alta apenas em 23 de março.  

> Mulher intubada após dar à luz trigêmeos se recupera da Covid-19 em SC

Os bebês prematuras também precisaram ficar internados. Manuela e Alice tiveram alta em 29 de abril, mas Théo ficou no hospital até este domingo. Segundo Caroline, o menino precisou ficar mais tempo internado para aprender a mamar e fazer fisioterapia. Agora, vai continuar a fisioterapia em casa.  

Apesar da mãe ter tido Covid-19, os trigêmeos não contraíram o vírus, informou Caroline. Ao todo, Théo ficou sob cuidados hospitalares por 81 dias. 

Caroline, os filhos mais velhos e os trigêmeos. Ana Lívia segura Théo
Caroline, os filhos mais velhos e os trigêmeos. Ana Lívia segura Théo
(Foto: )

Encontro com a família 

Além dos trigêmeos, Caroline tem outros três filhos. Os dois mais velhos, Gustavo, de 16 anos, e Giovana, de 11, já tinham visto Théo em uma visita ao hospital. Mas a pequena Ana Lívia estava ansiosa para conhecer o irmão, segundo a mãe. "Foi a coisa mais amada", resumiu. Caroline disse estar aliviada por finalmente conseguir reunir toda a família.  

— O sentimento é somente de gratidão. Desde o dia que eu entrei no hospital, era o que mais queria. A família está completa. Até que enfim a gente é uma família e vai viver o que a gente queria — disse a mãe.  

Agora, o desafio é readaptar a rotina com mais um bebê em casa. A família está proibida de receber visitas por orientação médica, já que a imunidade dos trigêmeos é considerada baixa.

*Com informações de G1/SC

Leia também

SC se prepara para um 'novo' decreto de combate à pandemia nos próximos dias

Covid descontrolada nenhum sistema de saúde do mundo consegue atender, diz médico brasileiro na Opas

Como ficará a orla de Balneário Camboriú após alargamento da praia e reurbanização

Colunistas