nsc
dc

Homenagem

Troféu de goleiro morto em afogamento no Oeste será entregue à família

Daniel Deitos Junior foi o melhor da categoria em competição no ano passado

29/01/2014 - 12h02 - Atualizada em: 29/01/2014 - 12h17

Compartilhe

Por Redação NSC
Menos vazado no campeonato passado, Daniel iria receber troféu de melhor goleiro
Menos vazado no campeonato passado, Daniel iria receber troféu de melhor goleiro
(Foto: )

A entrega do troféu de melhor goleiro da 9ª Copa Saudades de futebol foi interrompida por uma tragédia. Em forma de homenagem, o objeto será encaminhado à família do atleta Daniel Deitos Junior, 16 anos, que morreu afogado em um rio na tarde desta segunda-feira em Saudades, no Oeste do Estado, onde vestia a camisa do Joaçaba Atlético Clube (JAC).

Menos vazado no campeonato passado, ele iria receber o troféu durante a atual competição, mas a fatalidade obrigou a mudança dos planos. Segundo Alex Pereira, diretor da empresa Planeta Bola Eventos Esportivos, que promove as disputas, já estava tudo acertado e o garoto estava orgulhoso com a conquista.

Pereira lembra que o título seria concedido ainda em 2013, mas o time pelo qual Junior jogava, o Genoma Colorado, acabou indo embora mais cedo do campeonato e o troféu ficou guardado. O diretor afirma que já falou com a mãe do goleiro, que deve receber o objeto nos próximos dias.

- É triste porque a gente conhecia bem o menino, gostava muito dele. Fica para a família mais uma lembrança boa do Daniel, que era um dos favoritos e ganhar novamente o troféu neste ano - diz.

Destaque na equipe e atleta regrado

Natural de Capinzal, no Meio-Oeste catarinense, Junior morava com os pais e viajava cerca de 40 quilômetros para treinar Joaçaba. O atleta chegou a defender a seleção brasileira sub-15 em amistoso realizado na França, passou por Mogi Mirim e Chapecoense, mas decidiu escolher o JAC para ficar mais perto da família.

Conforme Roni Edson Lenz, da equipe técnica do JAC, todos continuam inconformados com a tragédia. Os demais atletas do time abandonaram a competição e já estão em casa, mas sequer discutiram quando vão retomar os treinamentos.

- Estamos reunindo forças para recomeçar. Daniel era muito querido, sempre dedicado. Os atletas são como filhos para nós e o sofrimento é muito grande - desabafa.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas