nsc
nsc

Meio ambiente

Tubarão aparece morto na Praia da Joaquina, no leste da Ilha

Especialista acredita que ele possa ter sido morto por um grupo de golfinhos, por ser predador de filhotes de espécie

08/10/2018 - 13h01

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Um tubarão com cerca de um metro e meio de comprimento apareceu morto nas areias da Praia da Joaquina, no leste da Ilha de Santa Catarina, na manhã desta segunda-feira, dia 8, e chamou a atenção de quem passava pelo local. O animal foi visto por surfistas por volta das 7h30min e poucos minutos depois foi recolhido por trabalhadores da Comcap, que fazem a limpeza da praia todas as manhãs.

De acordo com o relato de um surfista, que preferiu não ter o nome divulgado, o animal foi removido com a ajuda de um carrinho de mão e em seguida foi enterrado nas dunas. A assessoria de comunicação da Comcap informou que este não é o procedimento comum adotado pela autarquia e que os funcionários agiram de forma inadequada, sem avisar os encarregados da equipe. O animal foi desenterrado perto das 11h30min e a Polícia Ambiental foi acionada.

O tenente-coronel da Polícia Ambiental Ricardo Cordeiro Comelli, explica que, como não há um local para levar o animal para possíveis estudos, os policiais não impediram que ele permanecesse enterrado na praia.

No início da tarde, uma equipe da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) entrou em contato com a Polícia Ambiental solicitando acesso ao tubarão para que seja feita uma análise. O grupo da universidade deve ir até a praia na tarde de terça-feira, 9.

Comelli orienta a população que, ao ver algum animal morto, acione a Polícia Ambiental pelo telefone (48) 3665-4906.

Espécie oceânica

O tubarão apareceu bastante machucado e ensanguentado, o que fez com muitas pessoas acreditassem que o animal pode ter ficado preso em redes de pesca de arrasto. No entanto, o professor Jules Marcelo Soto, curador do museu oceanográfico da Univali, explicou durante entrevista ao programa Direto da Redação, da CBN Diário, que aparentemente o animal é da espécie anequim, também conhecido como tubarão-mako, e raramente é visto em águas rasas, pois ele é tipicamente oceânico.

— Não é uma espécie comumente capturada em arrastos. É um tubarão que preda filhotes de golfinho e os golfinhos adultos costumam matar os tubarões que se aproximam do grupo. Não podemos descartar a possibilidade de ele ter sido morto por golfinhos, até porque eles matam os tubarões com pancadas, dando bicadas, e isso gera uma hemorragia interna muito grande. O animal encontrado na praia estava bastante hemorrágico — explica.

Segundo o professor, ainda é preciso analisar o maxilar do tubarão e ver se tem marcas de anzol, pois outra possibilidade é dele ter sido pego em algum espinhel e descartado. Porém, ele afirma que essa hipótese é pouco provável, porque o tubarão é um animal que vale dinheiro, além da carne ser muito valorizada.

Colunistas