nsc

publicidade

Livre Mercado

Udo deve vetar áreas de expansão urbana da LOT

Udo deve vetar emendas à LOT que criem áreas de expansão urbana e agridam o meio ambiente

01/11/2016 - 07h11

Compartilhe

Por Redação NSC

O prefeito reeleito de Joinville, Udo Döhler, reafirmou sua decisão de vetar emendas à Lei de Ordenamento Territorial que criem áreas de expansão urbana e agridam o meio ambiente e que não estejam previstas na proposta original do Executivo.

- Mudanças neste sentido não terão o nosso acolhimento - disse o prefeito, por telefone.

Há outra preocupação do Executivo em relação ao documento que deverá ser aprovado pelos vereadores ainda nesta semana. Ele espera que o texto final não contenha alguma inconstitucionalidade. Se isso acontecer, o veto ao texto será inevitável. E, aí, mais tempo vai demorar para a cidade ganhar novas regras urbanísticas e de ocupação do solo. Ontem, houve sessão extraordinária das comissões.

No campo da política, Udo vai manter a grande maioria dos secretários. As mudanças, óbvias, serão na Educação e na Felej, onde os ex-ocupantes se elegeram vereadores.

As posições relacionadas diretamente à política de desenvolvimento do município ficarão com os mesmos titulares. São os casos de Danilo Conti, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico; de Flávio Martins, da Secretaria da Fazenda; e de Jalmei Duarte, presidente da Cia. Águas de Joinville. Tanto Danilo como Jalmei têm trânsito fácil na Acij, de onde emergiram para a vida pública.

Martins, o dono do cofre, é um técnico da própria Prefeitura e ganhou absoluta confiança do prefeito ao conduzir as finanças, contendo gastos, e orientando a aplicação de recursos.

Refis

A Prefeitura de Joinville tende a instituir programa de recuperação de crédito junto aos inadimplentes do IPTU - um novo Refis. É bem possível que a ideia seja colocada em prática, diz o secretário de Comunicação, Marco Aurélio Braga. Na última vez que aconteceu, o resultado financeiro ficou abaixo do desejado. Udo levou o seu time à reunião do conselho deliberativo da Associação Empresarial (Acij), na segunda-feira. Aos empresários, fez balanço de sua primeira gestão e mostrou planos de ação.

Dívidas da Prefeitura

Em um auditório cheio na Acij, com servidores, vereadores eleitos e atuais e empresários, o prefeito Udo Döhler anunciou que, até o fim do ano, liquida a última parcela da dívida herdada ainda na gestão de Carlito Merss. As dívidas com fornecedores da gestão atual estão atrasadas, em média, de 90 a 120 dias.

Udo comentou que o governo do Estado deverá regularizar o repasse dos recursos para compra dos medicamentos de alta e média complexidades que hoje ainda faltam nos postos de saúde de Joinville. O prefeito eleito ainda disse que vai combater o crime com a triplicação da Guarda Municipal e, em relação à mobilidade, promete intenso trabalho de pavimentação de ruas nos bairros. Segundo ele, parte dos R$ 104 milhões a serem financiados pela Caixa Econômica Federal para os corredores de ônibus será destinada ao trabalho de pavimentação. Udo ainda diz que, quando aumentar de 12% para 24% do total da população que usa ônibus em Joinville, a tarifa poderá cair 30%.

Moda e design

A última etapa do Santa Catarina Moda e Cultura, plataforma que promove a inovação mediante os envolvidos no segmento de moda e design, ocorre em Jaraguá do Sul. A partir de hoje, o evento reunirá acadêmicos e professores de diversas instituições de ensino do Estado, ao lado de pesquisadores e empresários. Na oportunidade, o Senai vai apresentar o Espaço CoLaboro. A ideia é integrar a academia e o setor produtivo.

Fampesc

A Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais de Santa Catarina (Fampesc) vai eleger nova diretoria no dia 10 de dezembro. A apresentação de chapas deve ocorrer no dia 25 de novembro. O mandato dos novos dirigentes vai de fevereiro de 2017 a janeiro de 2019.

Ciser na ponte

A restauração da ponte Hercílio Luz, cartão-postal de Florianópolis, terá 80 mil rebites de aço maciço fabricados pela Ciser Parafusos e Porcas, como parte da estrutura de fixação do tabuleiro central, eixo sobre o qual estará a pista, e por onde os veículos irão circular. O fornecimento é para o Grupo Teixeira Duarte, de Portugal, que ganhou a concorrência para a retomada das obras, em março deste ano.

Comciti

A saída de Pompeo Scola do Instituto Miguel Abuhab (IMA) obrigou a outra mudança: o novo presidente do Conselho Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia (Comciti) é Daniel Henrique Moreira, da Ajorpeme.

Local

A PepsiCo instalou centro de distribuição em galpão, às margens da BR-101, em Araquari, no endereço onde havia, há anos, a unidade de biscoitos da Mabel.

Bondinhos

O turismo religioso em Aparecida, no principal templo católico do País, recuou. Ao menos é o que se extrai do número de passageiros no bondinho que leva peregrinos até a basílica. Operado por empresa que tem o diretor-conselheiro da Gidion Moacir Bogo como um dos sócios, neste ano, o total de passageiros é 14% inferior ao verificado em 2015. O elevado nível de desemprego e a redução de renda da população explicam a situação. Em compensação, no Unipraias, em Balneário Camboriú, há aumento de 10% na comparação com o desempenho do ano passado. Aí, a razão pode ser o crescimento do turismo interno, porque milhares de brasileiros desistiram de viajar para o exterior.

Bolada

Interessados em ganhar a bolada da Mega-sena da Virada já podem fazer seus jogos nas lotéricas. A aposta mínima custa R$ 3,50. A previsão inicial do prêmio principal é de R$ 200 milhões.

Deixe seu comentário:

publicidade