nsc
hora_de_sc

publicidade

Saúde 

UFSC terá semana de vacinação contra sarampo em Florianópolis

Parceria entre o curso de Enfermagem da instituição e a Secretaria Municipal de Saúde vai oferecer doses de segunda a sexta-feira da próxima semana 

22/11/2019 - 14h29 - Atualizada em: 22/11/2019 - 14h31

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Doses serão aplicadas de segunda a sexta-feira, no campus da Trindade
Doses serão aplicadas de segunda a sexta-feira, no campus da Trindade
(Foto: )

O curso de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis vão promover uma semana de vacinação contra o sarampo no campus universitário.

A atividade integra a Campanha Nacional promovida pelo Ministério da Saúde e vai ocorrer de segunda (25) a sexta-feira (29) da próxima semana, no prédio da reitoria, no campus da UFSC da Trindade. Até o momento, Santa Catarina contabiliza 93 casos confirmados de sarampo no Estado.

A ação também conta com o apoio da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) e da Secretaria de Cultura e Arte (Secarte).

Santa Catarina recebeu 125 mil doses da vacina tríplice viral para a segunda etapa de vacinação, que tem como público-alvo jovens adultos entre 20 e 29 anos, grupo que concentra 44% dos casos confirmados no estado.

A estimativa é de que mais de 420 mil pessoas dessa faixa etária ainda não são vacinadas contra o sarampo no Estado, segundo informação divulgada pela UFSC.

Além de prevenir contra o sarampo, a tríplice viral também atua na prevenção da rubéola e da caxumba.

Todos os professores do curso de Enfermagem participarão da ação, orientando os estudantes da 4ª fase em diante, que aplicarão as vacinas, e também atendendo a população. No total, serão cerca de 200 pessoas envolvidas, divididas em turnos entre às 9h30 e 21h.

A expectativa é a de vacinar todos os que procurem atendimento, que ocorrerá no trailer da Secretaria de Saúde do município, estacionado em frente à Reitoria durante toda a semana.

A indicação é para que todos que procurem o serviço levem a carteira de vacinação. Caso não tenha, é necessário apresentar um documento com foto. Caso a pessoa não tenha certeza sobre ter sido vacinada na infância ou adolescência, passará pelo processo de revacinação, recebendo a primeira dose e, depois de 30 dias, a segunda.

A vacina está contraindicada para quem teve reações alérgicas graves após recebimento de dose anterior, usuários com imunodeficiência e gestantes.

Acesse as últimas notícias do NSC Total

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Saúde

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade