publicidade

Cotidiano
Navegue por

Verão

Um a cada quatro locais analisados nas praias de SC estão impróprios para banho

Levantamento semanal do IMA apontou que 60 pontos de coleta no litoral catarinense estão poluídos

11/01/2019 - 19h09 - Atualizada em: 11/01/2019 - 19h52

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
(Foto: )

Dos 229 pontos do litoral de Santa Catarina analisados semanalmente pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), 26,2% (60) estão inapropriados para banho. O levantamento segundo relatório de 2019 foi divulgado nesta sexta-feira (11). Nesta edição foram coletadas amostras de dez novos locais em praias de Florianópolis.

Na Capital, 21 dos 85 pontos estão impróprios para banhistas. Dos novos locais analisados, apenas um foi considerado inapropriado – na Praia da Daniela, em frente à Rua das Hortências.

No início das análises semanais feitas pelo IMA, em 7 de dezembro de 2018, eram 49 pontos impróprios – durante a temporada, portanto o aumento de locais poluídos foi de 22,45%.

Confira a qualidade da água coletada no litoral de SC entre 7 e 11 de janeiro:

Veja no mapa a situação de cada ponto:

Como é feita a análise de balneabilidade

A análise considera a presença de bactérias que podem ser nocivas à saúde dos banhistas e leva em consideração o conjunto das últimas cinco análises. Para que um ponto seja considerado impróprio, duas dessas cinco análises precisam ter resultados negativos — com mais de 800 coliformes por 100 mililitros de água. Outra possibilidade de o ponto não estar banhável é se em apenas uma coleta forem localizados mais de 2 mil coliformes por 100 mililitros de água.

Coleta é feita desde 1976

O boletim de balneabilidade é divulgado pelo governo desde 1976. O objetivo é mostrar quais áreas estão contaminadas ou não por esgoto doméstico. Para que a análise determine um resultado, os técnicos do IMA verificam a contagem da bactéria Escherichia coli (E.c.) presente nas fezes de animais de sangue quente. As coletas são realizadas nos pontos que recebem maior incidência de banhistas durante a temporada e também nos locais mais suscetíveis à poluição.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação