nsc

publicidade

Prevenção

Vacinação contra o sarampo está abaixo da meta em SC 

Há três anos o Estado não atinge o percentual de imunização de 95% recomendado pelo Ministério da saúde  

08/08/2019 - 09h33

Compartilhe

Por Camila Levien
(Foto: )

O índice de imunização contra o sarampo em Santa Catarina está abaixo da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS). De acordo com o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) no primeiro semestre deste ano o Estado vacinou 87,7% da população, enquanto o recomendado pelo governo federal é de no mínimo 95%. Os dados apontam ainda uma queda gradativa nos índices de vacinação nos últimos nove anos, desde 2016 SC não atinge a marca estabelecida pelo governo federal.

Percentual de vacinação nos últimos três anos:

2016 - 92,90%

2017 - 91.41%

2018 - 91.93%

Até o fim do primeiro semestre deste ano quatro pessoas foram identificadas com o vírus do sarampo, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), nenhuma das vítimas possuía comprovação vacinal contra a doença. Os casos são todos importados e foram identificados entre os dias 17 e 31 de julho. As vítimas são duas mulheres, um menino e um homem adulto.

Por casos como esse, o MS emitiu nesta terça-feira (06) um alerta aos pais, mães e responsáveis que vão viajar com os filhos de seis meses a menores de um ano de idade para municípios em situação de surto ativo do sarampo no país.

A recomendação é que crianças de seis meses a menores de um ano de idade, sejam vacinadas contra a doença, no período mínimo de 15 dias, antes da data prevista para a viagem.

A vacina contra doença é a tríplice viral, que protege também contra caxumba e rubéola. As doses são distribuídas no Sistema Único de Saúde (SUS) e é recomendado que todas as pessoas de até 49 anos de idade que não tenham sido imunizadas compareçam aos postos de saúde.

O esquema vacinal indica duas doses para faixa etária de 12 meses até 29 anos de idade, sendo uma da tríplice viral aos 12 meses de idade e outra da tetra viral aos 15. Até completar 29 anos a pessoa deverá ter tomado duas doses. Já para quem tem de 30 a 49 anos de idade apenas aplicação vacina tríplice viral é indicada pelo MS.

Cenário Nacional

Atualmente, 43 cidades em três estados brasileiros se mantém com surto ativo, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados da doença. O Ministério da Saúde registrou, nos últimos 90 dias, entre 05 de maio a 03 de agosto de 2019, 907 casos confirmados de sarampo no Brasil, em três estados: São Paulo (901), Rio de Janeiro (5) e Bahia (1). O coeficiente de incidência da doença foi de 0,4 por 100.000 habitantes.

O país não registrava casos autóctones desde o ano 2000. Entre 2013 e 2015, ocorreram dois surtos da doença a partir de casos importados, nos estados do Ceará e Pernambuco, com 1.310 casos. O Brasil perdeu em fevereiro deste ano o Certificado de Eliminação do Sarampo, emitido pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

Deixe seu comentário:

publicidade