nsc
    dc

    Em Florianópolis

    Valorização do imóvel comprado na planta pode chegar a 50% após a conclusão da obra

    Especialista dá dicas de quais cuidados consumidor deve tomar na hora da compra

    14/12/2013 - 13h03

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    O empresário Guilherme Bayer comprou um imóvel na planta no Bairro Canasvieiras, em Florianópolis
    O empresário Guilherme Bayer comprou um imóvel na planta no Bairro Canasvieiras, em Florianópolis
    (Foto: )

    Comprar um imóvel na planta requer planejamento e boa dose de paciência. Mas a espera para o imóvel ficar pronto compensa. É o que afirma Ludmilla Custódio, economista do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) da Grande Florianópolis. Conforme ela, a valorização de um empreendimento "no chão" quando está concluído varia entre 20% e 50%.

    - Com a valorização na planta ao longo dos anos, o imóvel valerá mais do que a quantia investida quando estiver pronto. Localização, plantas inteligentes e vagas de garagem também contribuem para isso - avalia.

    Para a economista, comprar na planta é uma ótima opção para clientes que não têm pressa para se mudar ou procuram um imóvel para investir. Entre as principais vantagens estão a possibilidade de parcelar o valor de entrada (cerca de 30% do preço total); flexibilidade para alteração da planta; potencial de valorização; e facilidade de adquirir uma estrutura nova e moderna.

    Para quem paga aluguel, a opção do imóvel na planta deve ser estudada com cautela. Isso porque por um determinado período de tempo o orçamento estará comprometido com um pagamento duplo, o que pode interferir no equilíbrio financeiro.

    O diretor-presidente da Arthur Silveira Construtora, Sérgio Silveira, conta que as condições de financiamento, a valorização imobiliária de Florianópolis e as taxas mais acessíveis para financiamentos, com contratos que têm força de escritura pública, incentivam os compradores a adquirirem imóveis na planta.

    - Estou no ramo há 40 anos e as pessoas confundem dívida com investimento - ressalta.

    Histórico da construtora também pesa na escolha

    Na Arthur Silveira, boa parte dos compradores na planta são de outras cidades e querem passar finais de semana ou férias em Florianópolis. Há também os que compram com o objetivo de investir. Silveira afirma que nos lançamentos de imóveis, cerca de 20% a 30% das unidades são comercializadas em até 15 dias.

    O empresário e produtor rural Guilherme Luz Bayer é um dos clientes da Arthur Silveira. Ele conta que comprou uma unidade na planta do empreendimento Cidades Portuguesas, no Bairro Canasvieiras, em Florianópolis, porque conhecia a construtora. A opção por comprar um imóvel na planta foi principalmente em função do preço.

    - Escolhi a compra na planta porque é mais em conta. Além disso, o imóvel é novo e traz diferenciais como hidrômetro individual - avalia Bayer, que deverá receber o imóvel em julho de 2014.

    Antes da compra

    Procure identificar as suas necessidades

    Analise seu estilo de vida e qual local melhor se encaixa nele

    Verifique o quanto pode esperar - assim você saberá qual é a melhor opção de compra, se é um imóvel na planta, um imóvel pronto ou recém-lançado

    Verifique todos os custos efetivos da obra e coloque na conta os gastos com impostos, taxas e correção monetária

    Planeje sua vida financeira. Durante alguns anos seu orçamento estará comprometido. O ideal é ter uma pequena poupança para imprevistos

    Visite o apartamento decorado quando for possível e confira o espaço destinado à garagem

    Na hora da compra

    Realize o negócio com a intermediação de um profissional

    Faça uma leitura atenta do contrato, analise todas as cláusulas e, caso tenha dúvidas, procure a orientação de um órgão de proteção e defesa do consumidor ou de um advogado especializado

    Verifique os dados da construtora ou incorporadora

    O contrato deve ter a qualificação e endereço das partes, nome e localização do empreendimento, número e data do registro, descrição completa da área do imóvel, área útil e comum da unidade, preço, prazo, valor do sinal, forma e local de pagamento e taxas de juros de financiamento e de mora

    Exija também a emissão do contrato de compra e venda devidamente assinado pelas partes envolvidas e por duas testemunhas. Depois, registre o contrato no Cartório de Registro de Imóveis para a efetiva garantia do negócio

    Depois da compra

    Conheça as determinações da convenção de condomínio

    Leia atentamente o manual do proprietário e as implicações referentes ao mau uso do seu imóvel no condomínio

    Não esqueça também de verificar o memorial descritivo do imóvel entregue pela construtora

    Fonte: Sinduscon da Grande Florianópolis

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Economia

    Colunistas