nsc
dc

Mundo geek

Veja cinco atrações imperdíveis da Campus Party

Evento que reúne aficionados por cultura geek, internet e tecnologia chega à nona edição e começa nesta terça-feira em São Paulo

25/01/2016 - 19h44 - Atualizada em: 25/01/2016 - 20h12

Compartilhe

Por Redação NSC
Mais de seis mil pessoas dormirão em barracas até domingo, último dia da Campus
Mais de seis mil pessoas dormirão em barracas até domingo, último dia da Campus
(Foto: )

A Campus Party, evento que reúne aficionados por cultura geek, internet e tecnologia, abre suas portas em São Paulo nesta terça-feira no Pavilhão de Exposições do Anhembi. Em um espaço de 64 mil metros quadrados, cerca de oito mil campuseiros – como são conhecidos os participantes – de todo o Brasil vão passar a semana em uma imersão de novidades do mundo digital.

Gaúchos embarcam rumo à Campus Party, em São Paulo

Quem vai para ficar no acampamento da Arena da Campus – onde mais de 6 mil pessoas estarão dormindo em barracas até domingo – leva desktops, videogames e telas de diferentes tamanhos para passar os dias jogando, navegando e baixando. Não seria exagero chamar a iniciativa de um Woodstock exclusivo para geeks.

Graças a Campus Party, criadores de conteúdo na internet como youtubers, vlogueiros e blogueiros tiveram os primeiros contatos com o público e ganharam visibilidade. Para a cultura digital no país, a Campus é um marco e também um ponto de encontro para as discussões que variam de direitos civis na sociedade da informação à criação de robôs.

Entre os nomes mais aguardados para este ano estão o engenheiro Grant Imahara, famoso pela participação no programa de TV Caçadores de Mitos (em inglês, MythBusters), Marie Cosnard, diretora de tendências e porta-voz do uHappn, aplicativo de paquera concorrente do Tinder, e a cientista Thaisa Bergmann, astrofísica brasileira de destaque internacional. 

 Durante seis dias, palestras, workshops e uma conexão à internet de 40GB levam os campuseiros para um lugar mais perto do futuro. O tema deste ano, "Feel the Future", – em tradução livre, "Sinta o Futuro" – vai nortear os debates. Montar um braço robótico e conhecer o primeiro ciborgue humano legalmente reconhecido faz parte da experiência. 

Confira a programação completa da Campus Party

 Desde 2008, ano da estreia da primeira Campus Party no Brasil, o evento de origem espanhola é conhecido por reunir grandes nomes da ciência, da computação, do empreendedorismo e da inovação. Na época em que a conexão 3G ainda engatinhava no país, a ideia já começou com o rótulo de visionária por trazer discussões sobre a conexão móvel. 

O público que não conseguiu ingresso para o mundo da Campus, com acesso a palestras e workshops, pode visitar a área externa onde terá simuladores e exposições. A organização espera que mais de 100 mil pessoas passem por essa área, que estará aberta a partir de quarta-feira. 

  Felipe Nogs: "Um campuseiro de todas as edições"  

Além de juntar geeks para a troca de experiências, um dos objetivos do evento é trazer uma oportunidade para a criação e a geração de novos negócios na área de tecnologia e repensar o modelo de trabalho atual. Para isso, são chamados palestrantes como Daniel Susskind, professor e pesquisador de economia da faculdade de Balliol, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, e autor do livro O Futuro das Profissões. Susskind deve falar aos campuseiros sobre como a inteligência artificial e a tecnologia transformarão o modelo atual de profissões, que, para ele, já estaria ultrapassada. 

 Neste ano, pensando no futuro, também repete-se a iniciativa de selecionar start-ups iniciantes e em crescimento para dar uma força nos negócios. Durante o Startup & Makers Camp, empreendores podem tirar dúvidas, construir um networking e aprender como encontrar empresas investidoras e aceleradoras. A ¿universidade da internet¿, que dura pouco menos de uma semana, quer influenciar e inspirar seus participantes para as próximas décadas.  

#top5

Atrações imperdíveis da Campus Party 2016

Grant Imahara, o eterno caçador de mitos
Famoso pela participação no programa de TV Caçadores de Mitos, Imahara fala no palco principal da Campus Party amanhã, às 20h. No sucesso da TV, Imahara era um dos especialistas que usava a ciência para desvendar mitos do cotidiano. O apresentador participou de produções de efeitos especiais no cinema, na empresa Industrial Light and Magic (ILM), da Lucasfilm, do cineasta George Lucas. Lá, o engenheiro se envolveu na produção de efeitos especiais para diversos filmes de sucesso. Destacou-se na atualização do famoso robô R2-D2, de Star Wars.

Neil Harbisson, Moon Ribas e o ativismo ciborgue
Primeiro humano oficialmente reconhecido como ciborgue, Neil Harbisson não enxerga cores, mas as ¿ouve¿ com a ajuda de um mecanismo instalado no crânio. O britânico nasceu com acromatopsia, doença que faz com que o mundo seja totalmente cinza para quem sofre dela. Há mais de 10 anos, ele vive com uma ¿antena¿ que transforma as cores em frequências sonoras audíveis. Em 2010, junto à ativista Moon Ribas, criou a Fundação Cyborg, para ajudar pessoas a tornarem-se ciborgues. Eles estarão na Campus no sábado, às 14h30min. 

Leonardo Tristão, diretor-geral da Airbnb
O diretor geral do Airbnb, aplicativo de aluguel de casas e apartamentos, estará no segundo dia de evento, quarta-feira, às 15h45min. Desde julho de 2015 no atual cargo, ele é responsável pela condução da estratégia local de mercado e pela expansão da plataforma em todo o país. No momento atual – em que se busca uma solução para regulamentar aplicativos como o Uber – a palestra de Tristão aborda como a tecnologia transforma a maneira como nos relacionamos com produtos e serviços. 

Marie Cosnard fala de mundo real e relações online
Marie Cosnard, diretora de tendências e porta-voz do Happn, aplicativo de encontros, palestra na sexta-feira às 14h30min. Imperdível, já que depois da explosão do Tinder, o Happn vem abocanhando parte do mercado de apps de relacionamento e paquera no Brasil, especialmente em Porto Alegre. Baseado na hiperlocalização, o Happn sugere encontros entre pessoas próximas fisicamente ou que já ¿se cruzaram¿ por esquinas da vida. Com 8 milhões de usuários em 30 cidades pelo mundo, a tendência é de que o aplicativo cresça ainda mais. 

Oficina de braço robótico
O curso que promete aliar teoria e prática para desenvolver um braço robótico controlado por joystick será ministrado por Glauco Aguiar, técnico em Eletrônica e graduado em Sistemas de Telecomunicações, na quinta-feira. A oficina não tem custos de inscrição, mas é preciso adquirir um kit de instrumentos e materiais no valor de R$ 500.

Personalidades que já estiveram na Campus

De Dilma Rousseff a Steve Wozniak, o maior evento de internet e tecnologia do país já recebeu diversas personalidades. Relembre alguns.

Al Gore 
Um dos maiores críticos do aquecimento global, Prêmio Nobel da Paz e ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore participou do evento em janeiro de 2011. Junto a Tim Berners-Lee, um dos inventores do WWW (World Wide Web) como conhecemos hoje, reforçou na Campus a importância da liberdade da internet sem monitoramento governamental. 

Buzz Aldrin 
Em 2013, Aldrin, um dos primeiros homens a pisar na superfície da Lua, foi à Campus para falar sobre sua viagem espacial. Junto de Neil Armstrong, em 1969, ele estava na missão histórica do Apollo 11. 

Steve Wozniak 
Cofundador da Apple, Steve Wozniak participou do evento em 2011 e contou como foi desenvolver o computador pessoal Apple II, em uma época em que as máquinas ainda não tinham lugar cativo dentro das casas. 

Dilma Rousseff 
Em 2010, a atual presidente Dilma Rousseff visitou a terra dos campuseiros, porém, como ministra da Casa Civil. Na época, já era considerada pré-candidata a presidente. A caminhada de Dilma Rousseff pelo evento foi acompanhada pelo marqueteiro norte-americano Scott Goodstein, que trabalhou na campanha do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Ele permaneceu à distância, sem se juntar a Ministra. 

Astronauta Marcos Pontes
Primeiro astronauta brasileiro a viajar para o espaço, Marcos Pontes esteve na Campus Party em 2008 e 2012. Pontes abordou, em suas duas palestras, a vida no espaço, sua trajetória e a experiência com robótica na missão que participou.

Colunistas