nsc
    an

    Encare a Crise

    Veja dicas de como conquistar um emprego temporário nas vagas que serão abertas neste final de ano

    Lojas de roupas e brinquedos, bares e restaurantes devem abrir centenas de postos em todo o Estado

    17/10/2016 - 00h00 - Atualizada em: 21/06/2019 - 22h26

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    As 200 mil pessoas sem emprego na Região Metropolitana de Porto Alegre têm nova chance de encontrar trabalho no final do ano, quando começa a temporada de contratações temporárias pelo comércio. A liberação do 13º salário faz do período de Natal e Ano-Novo o mais movimentado nas lojas de rua e nos shoppings, abrindo centenas de novas vagas.

    – Algumas contratações já começaram, mas a maior parte das seleções ocorre até o final de novembro – diz o presidente do Sindilojas de Porto Alegre, Paulo Kruse.

    Leia mais:

    Como transformar a vaga temporária em emprego efetivo

    Vagas temporárias: como garantir e manter a sua?

    Em razão da crise, neste ano o comércio deve reduzir em 10% a quantidade de contratações temporárias em relação a 2015, embora as entidades de comércio não tenham calculado ainda uma projeção no número de contratações. Conforme o Sine-RS, a expectativa é de que surjam pelo menos 900 novos postos no período.

    – A vantagem destas contratações é que costumam dispensar a exigência por experiência, então são uma boa porta de entrada dos jovens no mercado – afirma Kruse.

    Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE, o desemprego entre os mais novos é o dobro da média nacional. As principais oportunidades devem ser para vendedores, estoquistas e caixa-registradores. As contratações valem por 90 dias, mas quem agrada aos patrões costuma ser efetivado.

    – É comum que as vagas que são temporárias de tornem fixas para quem demonstra estar motivado para a atividade – explica Gilberto Baldasso, diretor-presidente da FGTAS, responsável pelas agências do Sine estadual.

    Em média, 30% dos temporários acabam efetivados ao final do contrato. Conforme Baldasso, no Sine deverá haver uma reversão na queda na oferta de vagas registrada em 2015. Até outubro, a agência havia aberto 4.133 oportunidades para temporários em suas 135 agências, quase o total do que foi oferecido no ano passado (4.479).

    – Com o movimento de final do ano, a expectativa é de que os temporários fechem 2016 entre 5 mil e 5,5 mil – projeta Baldasso.

    De acordo com especialistas em mercado de trabalho, para conquistar uma dessas vagas é preciso estar disposto a flexibilizar o horário de serviço e estar alinhado à estratégia do negócio. Participar de cursos de atendimento ao público é desejável – a principal carência do comércio hoje na formação dos quadros é encontrar bons vendedores.

    Fique atento:

    - As lojas que mais contratam nesta época são de roupas e brinquedos, além de bares e restaurantes. Mire nessas para enviar o currículo.

    - Procure oportunidades em sites de empregos, de entidades lojistas, em classificados e nas agências do Sine.

    - Demonstre flexibilidade de horário. Como a maior parte das vagas está no comércio, é preciso estar disposto a trabalhar à noite e aos finais de semana.

    - Como boa parte das vagas não exigem experiência, foque em suas habilidades no currículo e na entrevista: motivação, trabalho em equipe e vontade de aprender, por exemplo.

    - Se já teve experiência em emprego temporário, não deixe de destacar no currículo.

    - Parte das vagas temporárias paga por performance, então faça uma autoavaliação: em que você é melhor e no que tem mais chance de se destacar?

    - Aparência conta na entrevista de trabalho, especialmente para quem vai trabalhar com atendimento. Use roupa adequada.

    FONTE: Sindilojas, Sine-RS e portal Vagas Profissões

    *ZERO HORA

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas