Santa Catarina chegou à marca de 1.097 pessoas salvas de afogamento pelo Corpo de Bombeiros Militar catarinense (CBMSC) desde o último dia 16 de dezembro, quando começou a alta temporada de verão. Os banhistas em questão foram resgatados de situações de risco, em que estavam sendo arrastados em correntes de retorno no mar ou efetivamente se afogando, sendo todo eles potenciais vítimas fatais.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

No período, com dados contabilizados até o último domingo (7), foram realizadas também mais de 4,7 milhões de ações preventivas pelos bombeiros para minimizar riscos. Entre elas, estão a sinalização das condições do mar por meio de bandeiras e abordagens para orientação de banhistas.

— Nossas equipes atuam diariamente com prevenção e, sempre que necessário, com salvamento, mas a principal orientação segue sendo que as pessoas procurem se banhar próximo aos postos guarda-vidas, pois, além de ser mais seguro, torna o atendimento ainda mais eficaz — explicou o comandante da 1° Região Bombeiro Militar catarinense, coronel Aldrin de Souza, conforme divulgado pelo CBMSC.

Ao longo desta alta temporada, o CBMSC atua em 430 postos ativos em todo o Litoral, espalhados por 155 praias de 35 municípios. Em áreas guarnecidas pelos militares, houve três mortes por afogamento até aqui, duas a menos do que no verão anterior. Se considerados locais sem salva-vidas, foram 30 óbitos.

Continua depois da publicidade

Leia mais

Aumento de afogamentos de crianças em piscinas acende alerta em SC; veja cuidados

Bombeiros dão dicas de como aproveitar as praias de SC com segurança

Excesso de confiança e uso de álcool: por que homens morrem mais por afogamento

Destaques do NSC Total