nsc
an

Segurança  

 'Vi os dois pequenos deitados na cama', conta mulher que encontrou família morta em Joinville

Dona do imóvel diz que inquilina estava desempregada fazia três meses

25/08/2017 - 13h01

Compartilhe

Por Redação NSC
Equipes das polícias civil e militar estiveram no local
Equipes das polícias civil e militar estiveram no local
(Foto: )

O relógio marcava quase 10 horas quando a proprietária de um sobrado na rua Ursa Maior, no bairro Guanabara, na zona Sul de Joinville, foi chamada de sobressalto pelos vizinhos. O local é um conjunto de pequenos apartamentos. Em um desses imóveis, moravam Ana Paula Leme dos Santos Bilibio, 23 anos, e os dois filhos, Pedro Henrique Bilibio Pletsch, 6, e Isabela Bilibio,3. A queixa à dona das quitinetes foi o silêncio dentro da casa de Ana onde, geralmente, era possível escutar duas crianças rindo e brincando. Mas o mesmo local onde os pequenos passaram momentos felizes, foi onde a senhora encontrou a mulher e as duas crianças sem vida.

Leia as últimas notícias

Intrigada com a calmaria, a senhora mandou diversas mensagens por meio das redes sociais para a inquilina. Como não obteve resposta, resolveu adentrar no apartamento usando uma chave reserva. Ela entrou no local com receio de atrapalhar a família. Com a voz trêmula, a proprietária tentou relatar a reportagem de ¿AN¿ sobre o ocorrido. Por vezes, as palavras desapareceram e as lágrimas apareceram nos olhos. O pressentimento dos vizinhos — e dela também – de que algo estava errado se confirmou ao atravessar a porta do quarto.

— Eu entrei e não vi ninguém. Depois, quando entrei no quarto, primeiro vi os dois pequenos deitados na cama. Quando fui chamar a menina... – conta, entre lágrimas, a proprietária do imóvel — ela não se mexeu. Assim que eu me virei vi a mãe, também já sem vida.

(Foto: )

Segundo informações da Polícia Militar, as duas crianças foram encontradas deitadas na cama uma ao lado da outra. A causa das mortes só poderá ser confirmada após o laudo do Instituto Médico Legal (IML). Entretanto, um travesseiro foi encontrado próximo aos dois corpos, a polícia acredita que os dois tenham sido mortos por asfixia. A mãe foi localizada já sem vida do outro lado do quarto, recostada em uma parede.

A família morava no local há pouco menos de um ano. Ana era natural da cidade de Laranjeiras do Sul, no Paraná, e veio morar na zona Sul de Joinville sozinha. Quando conseguiu se estabilizar, trouxe os dois filhos que estavam na casa da avó. O lar da família Bilibio contava com quatro cômodos: quarto, sala, cozinha e banheiro. No dormitório, havia apenas uma cama que era dividida pelos três.

De acordo com a proprietária do sobrado, inicialmente a mãe trabalhava em uma pizzaria. Mas, há pelo menos três meses, estava desempregada. Por este motivo, as contas começaram a acumular e Ana sobrevivia fazendo bicos, limpando casas pela vizinhança.Ainda conforme a dona do imóvel, o aluguel da família estava atrasado. A jovem tentava abater parte dos valores limpando também as quitinetes dos moradores do condomínio. Vendo a luta de Ana, a dona da casa procurava ajudá-la, cuidando dos dois pequenos no período em que ela procurava emprego. A proprietária também informou que nas últimas semanas a jovem estava se queixando da dificuldade em arrumar emprego e que cogitava retornar ao Paraná.

— Ela disse que estava difícil arrumar um trabalho. Mas eu também falei que não podia mais ficar com eles (as crianças) porque preciso cuidar da minha mãe que mora em Curitiba – desabafou.

Colunistas