nsc

publicidade

Sabor Catarina apresenta:

VÍDEO: descubra a versatilidade da carne suína 

São mais de 20 cortes possíveis, com variações de peças magras e aproveitamento da gordura 

11/07/2019 - 10h20 - Atualizada em: 15/07/2019 - 14h02

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Existe uma infinidade de cortes práticos e funcionais, com boas opções tanto para o uso de pequenos restaurantes quanto para a alta gastronomia.
Existe uma infinidade de cortes práticos e funcionais, com boas opções tanto para o uso de pequenos restaurantes quanto para a alta gastronomia.

O brasileiro está acostumado a consumir lombo e leitão assado, além dos subprodutos da carne suína, como a linguiça e o salame. Mas existe uma infinidade de cortes práticos e funcionais, com boas opções tanto para o uso de pequenos restaurantes quanto para a alta gastronomia.

Conheça o Agro que alimenta nosso Estado

Cortes nobres como a picanha e o filé-mignon dão uma dimensão da versatilidade da carne suína. Ainda podemos citar o carré e a pancetta, que aos poucos estão conquistando paladares brasileiros, e já fazem sucesso expressivo em países como China e Estados Unidos, uns dos principais mercados consumidores da proteína catarinense.

Além da variedade de cortes, o preparo pode ser feito com temperos tradicionais ou mais elaborados, como as combinações que resultam em sabores cítricos e agridoces. Além de equilibrar sabor, praticidade, qualidade e custo-benefício, a carne suína ainda oferece uma extensa variedade de cortes magros e que você precisa conhecer.

Você sabe quais são os principais? Confira:

Sabor Catarina

Versatilidade da carne suína

Bisteca

É um dos cortes mais populares, normalmente preparada grelhada ou assada e combinando com molhos cítricos. O corte é macio, mantendo suculência nas proximidades do osso. Nos Estados Unidos, o corte é conhecido como Prime Rib Suíno e também pode ser servido frito ou empanado.

Coxão-duro

A peça é tirada do lombo suíno e a textura da carne a torna tão nobre quando a alcatra. Um dos cortes magros da peça, pode ser servido fatiado ou preparado inteiro.

Filé Mignon

Também derivado do lombo, a peça é extremamente macia, saborosa e combina com diversos acompanhamentos. Tem um excelente custo-benefício e pode ser encontrado em cortes como bife, medalhão e escalope.

Pancetta (barriga)

Este é o novo queridinho de churrascarias e restaurantes de alta gastronomia. Um corte de sabor marcante e muito versátil, proporciona receitas suculentas que podem ser preparadas no forno ou na churrasqueira. Além disso, é da Pancetta que se deriva o corte mais tradicional quando o assunto é carne suína: o bacon!

Pernil

Este famoso e suculento corte suíno inclui a alcatra, picanha, coxão duro, patinho, ossobuco e a maminha. Pode ser preparado inteiro, assado no forno ou churrasqueira, ou fatiado em escalopes ou cubinhos.

Fraldinha

A fraldinha suína permite uma incrível versatilidade de preparos, mantendo uma suculência incomparável. É ideal para ser assada e é possível recheá-la para criar combinações surpreendentes.

Três possibilidades de cortes suínos
Três possibilidades de cortes suínos
(Foto: )

Lombo

Também chamado de lombinho, é um corte que completa os pratos leves das refeições do dia a dia. Magro e com muita fibra, o lombo suíno é facilmente encontrado nas prateleiras de supermercados em embalagens já temperadas, além de peças defumadas que são tradicionais das melhores feijoadas.

Costela

Os apaixonados por carne suína não resistem a esse corte. Famoso pelo tradicional preparo australiano, combinado ao molho barbecue, a peça protagoniza em pratos e cardápios.

Quem arrisca preparar em casa, a costela exige mais atenção para manter a suculência. O tempo de forno é delicado para garantir a textura crocante e o toque macio da carne que fica próxima ao osso.

Maminha

Tradicional, é outro corte magro, retirado do pernil, e que combina com pratos leves. Pode ser preparado como bife na frigideira, no grill ou na churrasqueira.

Alcatra

Magro e suculento, este corte derivado do pernil surpreende quando preparado na churrasqueira.

Picanha

Uma das peças mais saborosas que pode ser assada em forno. Também é encontrada facilmente nos supermercados já temperada em embalagens práticas para quem tem pouco tempo na rotina diária. Quando fatiada, rende porções suculentas no churrasco.

Paleta

O corte corresponde ao filé da costela e pode ser encontrado com osso ou desossado. Tem fibras mais curtas, ideal para prepará-lo inteiro ou em bifes.

Assim como a maioria dos cortes de carne suína, a peça é versátil: pode ser cozida, assada na brasa, no forno ou ainda refogada. Assim, é simples de combiná-la com os pratos do dia a dia.

Carré

Neste corte é encontrado o lombo suíno e o suã, um corte muito consumido em Minas Gerais. O sabor fica mais em evidência ao preparar a peça assada no forno, com papel alumínio, e regar a carne para preservar a suculência.

Deu vontade? Então, no próximo almoço em família, prepare uma deliciosa carne suína para surpreender a todos. Se inspire nas receitas, combinações, temperos e acompanhamentos aqui do portal Sabor Catarina.

Conteúdo patrocinado pelo Icasa e produzido pelo Estúdio NSC Branded Content.

Deixe seu comentário:

publicidade