nsc

publicidade

No pódio

Vinicius Vaccaro: a rotina itinerante de treinos de Yane Marques

Pentatleta tentará nova façanha nos Jogos Olímpicos do Rio

16/10/2015 - 05h03 - Atualizada em: 22/10/2015 - 18h39

Compartilhe

Por Redação NSC
A pentatleta percorre cidades do Brasil e do Exterior para treinar sob orientação do tenente-coronel Alexandre França
A pentatleta percorre cidades do Brasil e do Exterior para treinar sob orientação do tenente-coronel Alexandre França
(Foto: )

Ela mora em Recife. Passa boa parte do ano em Curitiba, hospedada em uma base do Exército. Viaja para temporadas na França, na Itália e nos Estados Unidos, países com tradição no pentatlo moderno. O roteiro ainda inclui períodos de treinamentos em Porto Alegre, onde estão seus técnicos. Essa é rotina de Yane Marques, que integra uma restrita lista de atletas brasileiros com vaga já garantida para os Jogos de 2016.

Primeira sul-americana a conquistar uma medalha olímpica (bronze em Londres 2012) na modalidade - a disputa feminina entrou no programa dos Jogos em Sydney 2000 - e uma das raras atletas do planeta a repetir o feito em um Mundial, a pernambucana de 31 anos tentará uma nova façanha no Rio: tornar-se a primeira pentatleta a subir no pódio em duas edições do evento.

Um mineiro que mora desde 2008 na capital gaúcha coordena os treinamentos de Yane há 12 anos. É com base nas planilhas montadas pelo tenente-coronel Alexandre França que Yane se prepara para as disputas de natação, hipismo e a prova combinada de corrida e tiro - enquanto o capitão Thales Metre, outro militar nascido em Minas Gerais e radicado no Estado, orienta a pentatleta na esgrima.

França acredita no potencial de sua pupila. O militar vê oito atletas com chances de brigar por medalha no Rio - e Yane, claro, está entre elas.

- Ela está fazendo bem o dever de casa. Neste ano, foi bronze em Berlim (Mundial) e ouro em Toronto (Pan-Americano). Teve ainda um bom resultado na Coreia do Sul (foi quarta colocada nos Jogos Mundiais Militares) - destaca o treinador. - Yane está melhorando em todas as provas. Já baixou em 1s50 o tempo na natação (nos 200m livre, prova mais forte da pernambucana). Tem de melhorar na corrida, mas no pentatlo todas as competidoras têm seu ponto fraco - avalia.

- A corrida ainda é o meu calo - concorda Yane.

A pentatleta itinerante já tem programação definida para novembro. Viajará para Bordeaux, onde treinará na famosa terra dos vinhos. Em dezembro, deverá voltar a Porto Alegre. Em solo gaúcho, costuma treinar na sede do Grêmio Náutico União no Moinhos de Vento e no 3º Regimento de Cavalaria de Guarda (3º RCG).

*ZHESPORTES

Deixe seu comentário:

publicidade