publicidade

Polícia
Navegue por

Entrevista

Vítima de assalto à mão armada em Blumenau conta momentos de terror que viveu 

Crime foi no fim da tarde de segunda-feira, no bairro Vila Nova 

11/06/2019 - 11h36 - Atualizada em: 13/06/2019 - 13h25

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
polícia militar viatura
(Foto: )

As correntes reforçadas no portão da casa refletem o medo de quem viveu momentos de terror nas mãos de criminosos. A mulher prefere não se identificar por segurança, mas conta que voltava de um passeio, por volta das 18h30min de segunda-feira, quando foi surpreendida por dois assaltantes armados. Ela foi amarrada nas mãos e pés e trancada em um cômodo no subsolo da casa. Isso, porém, só depois de mostrar o imóvel aos criminosos, que a ameaçavam de morte.

As marcas no corpo dão uma dimensão da violência empregada pela dupla. A mulher foi jogada no chão, chutada e levou coronhadas na cabeça com a própria arma da família, que os bandidos encontraram na casa. Ela precisou levar pontos para cicatrizar os ferimentos na cabeça e ficou com manchas da agressão na perna e barriga.

— Eles me bateram muito, mas eu fui forte — afirma a vítima, que não desmaiou e nem entrou em desespero durante a ação dos criminosos.

Imagens das câmeras de segurança mostram dois homens aguardando os moradores saíram da residência. Assim que o local ficou vazio, eles arrombaram o portão de pedestre na frente de casa. A mulher voltou cerca de uma hora depois e encontrou os assaltantes revirando o local. Eles ainda ficariam mais uma hora e meia no local até fugirem.

Como os criminosos deixaram a vítima amarrada, ela teve que se desvencilhar das correntes por conta própria. A mulher se arrastou lentamente, ainda sangrando, para tentar sair do cômodo onde foi trancada, deixando marcas de sangue na parede e no chão.

Apesar de não mencionar o valor do prejuízo, a família admite que os assaltantes levaram jóias, uma faca grande e a pistola Taurus modelo 938, calibre .380, que era registrada. Há dois anos e meio, as vítimas já haviam sido furtadas enquanto estavam em um passeio pela praia.

A família deve levar as imagens das câmeras de segurança para a Polícia Civil na tarde desta terça-feira (11). A delegada responsável pelo caso disse às vítimas que tem alguns suspeitos do crime.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação