nsc
dc

Notícia

Você sofre de depressão pós-férias?

Pesquisa indica que distúrbio é mais comum e sério do que se pensa

27/02/2010 - 08h10

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Uma pesquisa inédita da International Stress Management Association no Brasil (Isma BR), divulgada com exclusividade por Zero Hora, comprovou que a depressão pós-férias é mais comum e séria do que se pensa.

Foram entrevistados 540 profissionais de ambos os sexos, em Porto Alegre e em São Paulo, entre 2008 e 2009. Do total, 23% afirmaram sofrer de depressão pós-férias.

Esse distúrbio pode ser definido como um desânimo intenso, uma frustração que se impõe com a retomada da vida profissional. É uma dificuldade do corpo e da mente em voltar ao ritmo de trabalho. O principal gatilho para desencadear o processo é a insatisfação profissional.

- O profissional pode encontrar problemas ao retomar tarefas simples da rotina, como fazer a barba e tomar banho. Alguns nem sequer conseguem chegar ao trabalho e preferem ficar em casa. É uma angústia ou falta energia muito fortes, que os deixam bem desmotivados - explica Ana Maria Rossi, psicóloga e presidente da Isma-BR.

Cabe lembrar que o sentimento de desânimo pode ser comum nessa época, mas apenas de maneira moderada. O corpo precisa, em média, de 14 dias para se sentir à vontade novamente com o ritmo normal. Se os sintomas persistirem e extrapolarem esse prazo, pode ser um sinal do problema.

Resultados da pesquisa

Para o levantamento inédito da Isma-BR, que será apresentado em março, em San Diego, nos Estados Unidos, foram entrevistados 540 profissionais, homens e mulheres, de 25 a 60 anos, de Porto Alegre e São Paulo. Os participantes estavam no mercado de trabalho, em média, há 12 anos.

::: Do total, 23% são afetados pela depressão pós-férias.

::: Áreas mais vulneráveis: financeira, saúde e informática, além de profissionais que atuam fora da sua área de formação.

As causas

93% insatisfação profissional

86% sem possibilidade de promoção ou aperfeiçoamento profissional

71% ambiente hostil ou não confiável

49% conflitos interpessoais no trabalho

Os sintomas

Físicos

87% dores musculares, incluindo dor de cabeça

83% cansaço

42% insônia

28% problemas gastrointestinais

Emocionais

89% angústia

83% ansiedade

78% culpa

61% raiva

Comportamentais

68% uso de medicamentos/drogas

52% consumo de bebidas alcoólicas

38% consumo de comidas mais calóricas

33% tabagismo

Aprenda a distinguir os sintomas caso a caso

::: Estresse pós-férias

É motivado por fatores relacionados ao fim da pausa. Por exemplo, ter de limpar a casa, fazer compras no supermercado ou levar o carro para o conserto.

::: Depressão pós-férias

É o conjunto de sintomas, como frustração e desânimo, que ocorre no retorno ao trabalho. Pode ser resultado do choque do período de folga com antigos problemas, como relacionamento com chefe e colegas, ou atuação em uma área profissional indesejada.

::: Depressão

É uma doença que altera o humor do paciente. Normalmente, o sintoma predominante é a tristeza profunda.

Como evitar o problema

::: Volte de viagem alguns dias antes do reinício das atividades. Esse tempo será bom para a readaptação e para se acostumar com a ideia de que o descanso está acabando.

::: No mesmo período, faça ajustes: acerte o horário das refeições e durma na hora habitual.

::: Se possível, deixe algum projeto não finalizado no trabalho antes de sair. Quando retornar, terá algo em andamento. Iniciar do zero é sempre mais difícil.

::: Mantenha atividades físicas regulares, às quais você está acostumado.

::: Foque os pensamentos no lado bom do trabalho, como amigos, benefícios ou mesmo o salário garantido no fim do mês.

::: Não tente imprimir um ritmo acelerado nem atualizar as pendências assim que chegar ao trabalho. Estabeleça prioridades e acelere aos poucos.

Colunistas