nsc
    santa

    Esporte

    Vôlei de Blumenau estreia neste sábado na Superliga B com o objetivo de voltar à elite nacional

    O confronto ocorre no Ginásio Galegão, às 20h, e a expectativa é de casa cheia 

    25/01/2019 - 07h30 - Atualizada em: 25/01/2019 - 08h18

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    (Foto: )

    Com o sonho de voltar à elite do vôlei masculino no Brasil, Blumenau acerta os últimos detalhes para a estreia na Superliga B, neste sábado, diante de São José-SP. Depois de bater na trave no ano passado, o time manteve a base que conquistou o tricampeonato do Estadual e dos Jogos Abertos de Santa Catarina, e confia nesse entrosamento para largar bem na competição. O confronto ocorre no Ginásio Galegão, às 20h, e a expectativa da diretoria blumenauense é de casa cheia para o duelo.

    Em quadra, porém, o técnico de Blumenau, André Donegá, não poderá contar com as duas principais contratações para a competição. O cubano Isbel Mesa ainda não teve a transferência regularizada pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e não pode atuar.

    Já Thiago Alves, tricampeão da Liga Mundial com a Seleção Brasileira, segue em recuperação de uma lesão no ombro. A diretoria da Associação Professor Artur Novaes (Apan) – responsável pela gestão do vôlei masculino – trouxe o jogador a custo zero já sabendo da situação. A tendência é que Thiago esteja à disposição para os jogos da segunda fase da competição.

    Na avaliação de Donegá, a equipe vem para essa temporada com mais experiência, mais rodagem e com vontade de voltar à Superliga. Mesmo sem o mesmo poderio financeiro de outros times, é nessa convivência do grupo que a comissão técnica confia para voltar a figurar entre os principais times do país:

    – Imaginamos que esse entrosamento de três anos possa ser um diferencial. Os atletas se conhecem, o esquema de jogo já está definido, e em momentos de dificuldades, precisando tomar uma decisão, a equipe já vai ter certa experiência para isso.

    Vôlei de Blumenau
    Vôlei de Blumenau
    (Foto: )

    Como a Superliga B é o único meio possível para disputar a elite nacional – diferente de edições passadas em que era possível “comprar” uma vaga – há um investimento maior dos adversários de Blumenau na disputa. Times como Anápolis-GO, Lavras-MG (que tem a base do Cruzeiro) e São José-SP estão acima na questão de investimento. Os demais estão no mesmo patamar, brigando por uma melhor colocação na primeira fase. A tendência, na opinião de Donegá, é de que a competição seja toda muito equilibrada.

    – Terá o nível técnico nivelado por cima, muito em virtude do próprio regulamento da competição, já que essa é a única porta de entrada para a Superliga. Ano após ano as equipes vêm investindo cada vez mais para conquistar o acesso – avalia.

    Dois time sobem à elite do vôlei

    No total, oito times disputarão a Superliga B. Todos jogam contra todos na primeira fase, em turno único, para definir a classificação para o mata-mata. Nessa segunda fase, os times se enfrentam em cruzamento olímpico (1o contra o 8o, 2o contra o 7o e daí por diante) em melhor de três jogos. Dois sobem e outros dois caem para a Superliga C, que tem formato de copa e é disputada antes do início da divisão de acesso.

    Serviço

    O quê: Blumenau x São José-SP, pela Superliga B

    Quando: sábado, às 20h

    Onde: Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão, em Blumenau

    Quanto: R$ 10, com meia-entrada para estudantes, maiores de 60 e menores de 18 anos

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas