nsc
santa

publicidade

DC Explica

Vulnerabilidade social: o que significa o índice do Ipea em que SC se destaca

Região Sul é destaque com o melhor índice do levantamento nas três categorias analisadas

01/09/2015 - 12h23 - Atualizada em: 28/10/2015 - 16h18

Compartilhe

Por Redação NSC

O índice divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta terça-feira trouxe ótimas notícias para Santa Catarina. Além de o Estado registrar a menor taxa de vulnerabilidade social do país, o primeiro lugar no ranking dos municípios também foi conquistado por uma catarinense: Luzerna, cidade de 6 mil habitantes no Meio-Oeste de SC.

Grosso modo, o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) reflete o que realmente interessa para a aplicação de políticas públicas: as condições mais ou menos favoráveis de inserção social, seja no trabalho, nas relações interpessoais ou nas condições de moradia, por exemplo.

Luzerna, no Meio-Oeste de SC, é apontada como o melhor IVS do país

Ao contrário de indicadores como a renda per capita, o IVS é bastante prejudicado em uma população desigual: não adianta uma única pessoa acumular todo o capital de um município, se a maior parte dos habitantes vive na extrema-pobreza. Dessa forma, aproxima-se ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que também avalia a qualidade de vida da população em relação ao desenvolvimento econômico.

No IVS do Ipea, são analisados 13 indicadores (veja abaixo), divididos em três principais grupos: infraestrutura urbana, capital humano, e renda e trabalho. A pesquisa divulgada nesta terça-feira foi realizada com base em dados do IBGE de 2000 e 2010, juntando dados de 5,5 municípios do Brasil inteiro.

? INFRAESTRUTURA URBANA

Possui três indicadores: abastecimento de água e esgotamento sanitário adequados; coleta de lixo; tempo gasto no deslocamento entre a moradia e o trabalho.

? CAPITAL HUMANO

Possui seis indicadores: a mortalidade infantil; crianças e adolescentes até 14 anos fora da escola; mães precoces; mães chefes de família, com baixa escolaridade e com filhos menores de idade; baixa escolaridade domiciliar estrutural; e a presença dos jovens que não trabalham e não estudam.

? RENDA E TRABALHO

Possui quatro indicadores: a desocupação de adultos; a ocupação informal de adultos pouco escolarizados; a existência de pessoas em domicílios que dependem da renda de pessoas idosas; assim como a presença de trabalho infantil.

Sul tem o melhor índice entre as regiões

Santa Catarina não tem municípios com muito alta vulnerabilidade social, segundo o índice do Ipea. A maior parte das cidades catarinenses está na faixa de baixa vulnerabilidade social, incluindo a capital Florianópolis. Além disso, 40% dos municípios do Estado estão na categoria de muito baixa vulnerabilidade social.

A região sul é a que tem o melhor índice de vulnerabilidade social, de acordo com o levantamento do Ipea. Apenas uma cidade possui muito alto IVS: Charrua, no Rio Grande do Sul. Apenas outras 20 estão na faixa de alto IVS, com maior porção para o Paraná.

De forma geral, o Ipea afirma que o Brasil apresentou uma redução de 46% nas cidades com alta ou muito alta vulnerabilidade social - saindo de 3.610 em 2000 para 1.981 em 2010. Todos indicadores apresentaram melhora na última década, com destaque o de Renda e Trabalho.

Deixe seu comentário:

publicidade