nsc
dc

Alexandre Souza

Web Summit: tecnologia, inovação e networking

Como foi participar de um dos maiores eventos de tecnologia da Europa — e o que eu trouxe de aprendizado na volta ao Brasil  

28/11/2019 - 08h05

Compartilhe

Por Tech SC
Alexandre Souza
(Foto: )

O Web Summit é um evento de inspiração e networking, abordando desde a tecnologia até a comunicação das empresas. Embarcar com mais dez negócios catarinenses que passaram pelo programa de capacitação StartupSC, desenvolvido pelo Sebrae/SC, para acompanhar um dos maiores eventos de tecnologia e inovação da Europa e ter uma imersão no ecossistema português, resultou em muito conteúdo.

Nossa seleção permitiu que levássemos empresas com teses de internacionalização em curto e médio prazo, fazendo com que os empreendedores aproveitassem ao máximo todas as oportunidades de conexões, de negócios e de parcerias.

Estima-se que mais de 4 mil participantes vieram de diferentes Estados brasileiros, de startups a empresas consolidadas. O evento contou com uma extensa programação, além de uma arena para mais de 30 mil pessoas, onde nomes como Edward Snowden e Tony Blair passaram nos palcos.

Cinco pilares nortearam os destaques da missão catarinense a Portugal: oportunidades de negócios; acesso a conteúdos; conexões para negócios; internacionalização e relacionamento com investidores. As palestras sempre objetivas e trazendo insights para despertar ações.

Apesar de todas as luzes e tecnologia, o ponto principal do Web Summit é o networking. Existem diversos lugares para conhecer pessoas, para conversar com investidores e fazer rodada de negócios. A palavra chave é interação.

Quando falamos sobre tecnologia, precisamos falar sobre democratizar a informação. Pensar "global" precisa ser um mantra frequente nas nossas micro e pequenas empresas. Por isso, separei quatro palestras que chamaram minha atenção — e das nossas startups selecionadas durante os três dias de evento:

“A Economia do Feedback”, por Zander Lurie, CEO da Survey Monkey

Vemos que o feedback continuará em alta nos próximos anos.

Logo na primeira palestra do dia, Zander Lurie, CEO da Survey Monkey, falou sobre “A Economia do Feedback”. Criador de uma solução de questionários online, com o objetivo de capturar opiniões de usuários, Lurie apontou em sua apresentação a importância das empresas ouvirem as pessoas que importam para os negócios, seus clientes.

Hoje, dados comprovam isso: temos o TripAdvisor com mais usuários do que o número de carros nas estradas americanas, 279 milhões de automóveis para mais de 700 milhões de usuários.

Essa palestra foi de extrema importância para uma das nossas empresas que foram selecionadas. A Reviewr atua diretamente nesse mercado. Desenvolvendo uma plataforma de monitoramento de reviews e avaliações online, sua solução realiza a análise e gestão dos feedbacks vindos de diversos portais em um só lugar.

“Retenção como a Nova Conversão”, por Des Traynor, co-fundador da Intercom

O mundo de marketing com SaaS é repleto de hacks, dicas, truques e técnicas produzidas para influenciar um usuária a se inscrever e, esperançosamente, converter.

Mas quando a maioria da receita atualmente é por inscrições, o que se torna a conversão? Nós não compramos softwares hoje em dia, nós nos inscrevemos neles.

A palestra do Des Traynor aprofundou sobre as novas técnicas que CEO’s e marketeiros do mundo moderno vão precisar para o novo cenário de relacionamento com os clientes.

“Rebranding”, por Brian Collins, designer da COLLINS

Na palestra sobre rebranding com os cases de gigantes como Airbnb, Mailchimp e Spotify, o designer da Collins demonstrou a importância de como a marca tem que se comunicar de forma certa de acordo com seu foco de mercado.

Vendo o caso Airbnb, foi possível observar como a empresa cresceu de forma muito mais rápida após mudar seu branding e se posicionar como uma plataforma que gera pertencimento, fazendo com que o usuário, de qualquer lugar do mundo, se sinta parte da comunidade, e a empresa não mais apenas uma plataforma para agendar hospedagens.

“Tecnologia e Moda”, por Daniel Grieder, fundador e CEO da PHV Europa

Daniel Grieder, fundador e CEO de uma das mais admiradas companhias de moda do mundo, falou sobre a tendência de nas próximas décadas não termos mais desperdícios com peças de da indústria da moda que não vendem. Utilizando a tecnologia 3D e de realidade aumentada, antes da roupa ser produzida, poderemos observar um avatar nosso utilizando a roupa.

Tecnologia e moda andarão cada vez mais juntas nos próximos anos. Em Santa Catarina, a Coleção.Moda, desenvolvedora de uma solução de inteligência artificial focada na gestão de coleções da indústria da moda, já está de olho nessa tendência global.

Leia tudo sobre Tecnologia no portal Tech SC​ Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Economia

Colunistas