nsc
dc

É o fim da picada

WhatsApp vira antídoto para picadas de cobras e outros animais

Aplicativo vem sendo utilizado para ajudar vítimas de bichos peçonhentos

23/03/2015 - 07h26 - Atualizada em: 23/03/2015 - 07h32

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Além de facilitar a comunicação diária entre milhões de pessoas, o WhatsApp também está ajudando a salvar vidas. Cientistas do Instituto Butantan e do hospital Vital Brasil, em São Paulo, criaram um grupo para atendimento de pacientes picados por cobras e outros animais.

Juiz determina que operadoras tirem WhatsApp do ar em todo o Brasil

A função do aplicativo é simples e eficaz. Quando a vítima chega ao hospital, o plantonista fotografa o animal responsável pelo ataque e envia a imagem para o grupo do Instituto Butantan.

Pedido de suspensão do WhatsApp em todo o Brasil é anulado por desembargador

Em poucos minutos, os especialistas identificam o bicho e indicam o tipo de tratamento. Tudo através do WhatsApp.

Tire suas principais dúvidas sobre o Whatsapp

Roberto Pinto Moraes, coordenador do Laboratório Especial de Coleções Zoológicas do Butantan e moderador do grupo, explicou à revista Exame:

- Caso a identificação por foto não seja possível, mandamos alguém da equipe até o local. Mas isso quase nunca acontece

Leia as últimas notícias do Diário Gaúcho

Curta a página do DG no Facebook

Colunistas