nsc
nsc

Atrito

Diretor de futebol pede para sair, e Metropolitano inicia semana com problemas

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
28/01/2019 - 09h50
Foto: Sidnei Batista

Como se não bastasse o desempenho dentro de campo, com o pior ataque e a pior defesa do Campeonato Catarinense, o Metropolitano vive um momento delicado também nos bastidores. Isso porque os maus resultados motivaram o pedido de renúncia de Ericsson Luef do cargo de diretor de futebol do clube.

A saída foi comunicada na tarde deste domingo e acatada pela diretoria em uma reunião extraordinária que ocorreu por volta das 17h de ontem.

Agora o clube trabalha para resolver esse e outros problemas. O nome de Erivaldo Caetano Júnior, o Vadinho, atual vice-presidente, é cotado para assumir o posto deixado por Luef. Vadinho chega nesta segunda-feira de viagem e se reúne com a diretoria para definir se assume o cargo ou não.

Fato é que algo precisa ser feito. Depois de um jogo entendiante contra o Joinville na quarta-feira, o time fez um dos piores segundos tempos de sua história diante do Hercílio Luz. Tudo bem que estava com um jogador a menos, mas nada justifica a apatia e a falta de comprometimento de alguns atletas quando a situação se complicou em campo.

Agora algo precisa mudar dentro de campo também.

Augusto Ittner

Colunista

Augusto Ittner

Opinião, análise e memória. Direto ao ponto, aborda o cenário esportivo do Vale do Itajaí. Com destaque para Metropolitano e BEC, traz de maneira exclusiva os bastidores do futebol em Blumenau e região.

siga Augusto Ittner

Augusto Ittner

Colunista

Augusto Ittner

Opinião, análise e memória. Direto ao ponto, aborda o cenário esportivo do Vale do Itajaí. Com destaque para Metropolitano e BEC, traz de maneira exclusiva os bastidores do futebol em Blumenau e região.

siga Augusto Ittner

Mais colunistas

    Mais colunistas